Arte - Ponte Preta x Guarani

Ponte Preta e Guarani se enfrentam neste domingo buscando reviver o passado (Arte: Marcelo Moraes/Lance!)

LANCE!
09/08/2019
13:07
Campinas (SP)

A Série B do Campeonato Brasileiro terá um clássico paulista de respeito nesta rodada. O dérbi campineiro entre Ponte Preta e Guarani acontecerá no domingo, ás 11h, no estádio Moisés Lucarelli, casa da Macaca. O dérbi promete ser o jogo de destaque da competição. 

Em momentos de certa dificuldade, os rivais já viveram momentos gloriosos no passado, com com título brasileiro e vice paulista nos últimos anos. O LANCE! mostra os tempos de glória de Bugre e Macaca, e o momento atual dos rivais, que é bem diferente do passado. 

Campeão brasileiro e ataque 'matador'

Guarani - campeão brasileiro em 1978
Time campeão brasileiro em 78 (Foto:Divulgação)

O Guarani conquistou seu principal troféu da história em 1978. Naquele ano, o Bugre se sagrou campeão brasileiro ao vencer o Palmeiras na final da competição. Depois de uma boa campanha na primeira fase, o Guarani enfrentou o Sport nas quartas de final, eliminando o Leão com duas vitórias. Na semi, o adversário era o Vasco, e novamente com duas vitórias, o Guarani chegou a decisão. 

A grande final foi diante do Palmeiras de Escurinho, Rosemiro, entre outros grandes jogadores. Mas o Guarani tinha na dupla de ataque formada por Careca e Capitão, e o meia Zenon, os seus grandes destaques. Não deu outra. O Guarani venceu as duas partidas por 1 a 0, com gol de Zenon no primeiro jogo e Careca no segundo, conquistando o maior título da história bugrina.  

Vice-campeã paulista e presença constante na Série A

Ponte - 1977
Equipe vice-campeã paulista em 77 (Foto:Reprodução)

A Ponte Preta viveu momentos de destaque na década de 70. A Macaca chegou á final do Paulistão de em 70 e 77, mas acabou sendo vice-campeã nas duas oportunidades, primeiramente contra o São Paulo, e depois diante do Corinthians, no jogo do gol marcado por Basílio, que tirou o Timão de um jejum que já durava 22 anos sem títulos. A Ponte também teve destaque em 2008, quando novamente foi vice-campeã paulista, perdendo para o Palmeiras. 

A Macaca se acostumou também a figurar no Brasileirão. Nas últimas dez edições, o clube campineiro esteve na primeira divisão nacional em cinco oportunidades, conquistando vaga em competições internacionais, como a Copa Sul-Americana. sendo rebaixado em 2017. 

Dificuldades e longe da Série A

Roberto Fonseca - Guarani
Roberto Fonseca tenta tirar Bugre do Z4 (Foto: Divulgação)

O Guarani vive um momento de dificuldades nos últimos anos. Diferentemente das décadas de 80 e 90, quando era presença constante na Série A, o Bugre nas últimas décadas vem disputando a Série B e até mesmo chegou a ser rebaixado para a Série C. Nas últimas dez temporadas, o clube disputou somente um Brasileirão, no ano de 2010, quando foi rebaixado, terminando na 18ª posição. 

Nesse ano, o time campineiro está com dificuldades na Série B. Após 14 rodadas disputadas, o Guarani está na zona de rebaixamento, ocupando a 18ª posição, com apenas 13 pontos ganhos. Porém, o Bugre vem de duas vitórias consecutivas e quer subir na competição nacional.

Início promissor e decadência

Jorginho
Jorginho quer acesso com a Ponte Preta (Foto:Divulgação / PontePress)

A Ponte Preta não disputa a Série A do Brasileirão desde 2017. Com o objetivo de voltar a principal competição nacional do país, a Macaca começou bem, chegando a ser vice-líder da competição, mas hoje está somente na 9ª posição na tabela, com 20 pontos. O time vive um momento complicado, sem vencer há cinco partidas, o técnico Jorginho não vem conseguindo fazer com que a Ponte tenha grandes atuações. 

O trunfo da Ponte pode ser o trinador Jorginho. O ex-lateral direito, na área técnica há uma década, já disputou 20 clássicos na carreira, com dez vitórias, seis empates e quatro derrotas, com 60% de aproveitamento. Os números contabilizam as partidas por Ponte Preta, Vasco, Flamengo, Figueirense e Goiás.