Luiz Henrique - Fluminense

Luiz Henrique consolidou seu espaço no elenco em 2021 (Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC)

LANCE!
02/01/2022
14:08
Rio de Janeiro (RJ)

Neste domingo, o atacante Luiz Henrique completa 21 anos. De promessa da base a destaque do profissional, o Moleque de Xerém cresceu em sua segunda temporada na equipe principal e ultrapassou o ídolo Fred na artilharia do time, com sete gols e cinco assistências. 

Luiz foi promovido ao profissional em 2020, e chegou a completar 28 jogos. Na época, o jovem fez uma temporada tímida ao lado de Marcos Paulo, colega e também promessa de Xerém. Ao todo, foram dois gols e duas assistências. Mesmo contestado por parte da torcida, ele permaneceu nos planos do Tricolor em 2021. 

Sob o comando de Roger Machado, o atacante disputou a posição com Kayky e Caio Paulista, que vivia um bom momento. Contudo, o jovem recuperou a titularidade ainda no primeiro turno, no primeiro Fla-Flu pelo Brasileiro. Na partida, ele serviu de garçom para André, que marcou o gol da vitória. Em setembro, Luiz Henrique marcou quatro gols em cinco duelos, contra a Chapecoense, São Paulo, Cuiabá e Red Bull Bragantino. 

O amadurecimento de Luiz Henrique não apenas o consolidou no elenco principal, como também conquistou a torcida. Nesta temporada, o jogador pode sentir pela primeira vez a sensação de ouvir seu nome na arquibancada. 

- Me senti muito feliz porque sempre quis jogar com a torcida gritando meu nome e me aplaudindo. Quando eu fiz o gol, até me emocionei porque sempre quis isso. Eu, tão novo assim, poder ajudar o Flu fazendo gol e dando passe... Fico muito feliz quando eles gritam meu nome - disse.

Porém, mesmo em ascensão, o jovem mantém os pés no chão e evita especular o futuro. Ainda que pense em jogar no estrangeiro, Luiz demonstra foco na próxima temporada, em que o Fluminense irá brigar por uma vaga na fase de grupos da Libertadores. 

- Com relação à Europa, minha cabeça não está lá, mas aqui no Fluminense. Quero jogar minha última temporada aqui, estou trabalhando e fazendo de tudo para isso. Se eu ficar no ano que vem, posso dar o meu máximo e ajudar o Fluminense, até o clube aceitar alguma proposta - complementou.