Apresentação Gabigol

Gabigol foi emprestado ao Flamengo pela Inter de Milão (Foto: Alexandre Araújo)

Alexandre Araújo
11/01/2019
17:22
Rio de Janeiro (RJ)

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, reforço do Flamengo, foi apresentado na tarde desta sexta-feira, no CT Ninho do Urubu. O jogador, que vestirá a camisa 9, afirmou que defender o Rubro-Negro é a realização de um sonho e ressalta querer retribuir o carinho que vem recebendo da torcida.

- Sempre tive esse sonho (de jogar no Flamengo) e declarei isso. Não esperava de acontecer em tão pouca idade. Estou muito feliz de estar neste grande clube, com uma grande estrutura. Espero retribuir o carinho da torcida. Não só com gols, mas também com títulos - disse.


O jogador falou também sobre a identificação criada com os rubro-negros, mesmo antes de entrar em campo. Por outro lado, rechaçou estar chegando ao clube com a missão de substituir jogadores que eram xodó da torcida, como Paquetá ou Vinícius Júnior.

- Realmente, estou muito feliz. É um dia especial para mim. Difícil explicar essa identificação tão rápido (com a torcida). Espero que esse carinho possa ajudar todo o elenco. Não acho que venho para suprir essas saídas, temos um grande elenco, com grandes jogadores. Espero, junto com meus companheiros e com a torcida, suprir essas ausências. O carinho vai ser pelo elenco inteiro - afirmou.

Gabigol comentou também sobre o encontro que teve com o vice-presidente de futebol Marcos Braz, em um café shopping na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ainda no fim do ano passado, e brincou com o dirigente:

- (O encontro) Foi sem querer. Estava com minha mãe no shopping e com um amigo meu. Conversamos muito pouco sobre isso. Ele nem me pagou o café. Tive de pagar o café, mas, agora, quem paga é ele (risos).

Veja outros pontos da coletiva de Gabigol

Ansioso durante a negociação
- Durante a negociação, fiquei bem ansioso. Também queria aproveitar a todos os clubes que procuraram meu pai, mas ficou bem claro, desde o começo, que queria vestir essa camisa. Foram as vontades dos dois lados que fez acontecer. Agradeço aos meus companheiros.

Crianças chorando ao encontrar ele em restaurante, na noite da última quinta
- Flamengo é enorme. Nem joguei ainda. e já estou sentindo essas coisas que o Flamengo pode fazer. Fomos jantar para ver o jogo e eles vieram chorando. Torcida maravilhosa. Espero, juntamente com meus companheiros, retribuir esse carinho. Espero que seja um ano muito feliz.

Investimento do Fla faz peso sobre elenco aumentar?
- Independentemente do investimento, camisa do Flamengo é pesada. Todos que vêm para cá sabem disso. É uma pressão saudável. É um peso, mas podemos trazer isso para o lado bom.

Como foi encontro com Arrascaeta?
- Foi muito bom, cara muito gente boa. Também está muito ansioso. Fiquei muito contente pelos gols e jogo da equipe. Chego para somar. Não chego para ser "o cara" ou titular. Flamengo tem grandes jogadores na minha posição. Vamos dar o melhor. Elenco forte é bom para acirrar a disputa e o Flamengo vencer.

Como chamar e expectativa
- Para mim, tanto faz (apelido). Ser campeão é o sonho de todos os jogadores que estão no Flamengo. Com um grande time, grande torcida e camisa.. Sei que uma conquista será especial.

Peso de ser o homem-gol
- Acho que isso não cai só sobre mim, mas sobre o elenco. Temos um elenco muito forte. Tem de vencer é o time inteiro, e não só o Gabriel. Cada um tem de fazer o melhor em campo.

Trabalho com Abel Braga
- Vou aprender bastante. Dispensa comentários. Estou ansioso para ver meus colegas e conversar com o professor também.

Diego também com cabelo platinado
- Cada um tem seu estilo. Seria legal todo mundo de cabelo branco, mas tem de ter entrosamento no cabelo e na bola.

Amadurecimento na Europa
- Acho que a ida lá fora me ajudou em muitas coisas. Me sinto preparado dentro e fora de campo. O que eu posso passar para eles é minha felicidade de estar aqui. Espetacular essa apresentação, esse carinho por mim. Estou muito feliz e quero mostrar isso em campo.

Peso de ser artilheiro
- Quem tem de ganhar é o Flamengo. Não é o Gabriel ser artilheiro, Diego ser o melhor jogador... O que queremos é ser campeão. Independentemente do time.

Papel do Fla no planejamento de carreira
- Papel de ser vencedor. Sou muito competitivo em tudo que eu faço. O planejamento do Flamengo me atraiu bastante. Quando se une a grandes torcedores, grande torcida, pensa nisso. Meu plano aqui é ser campeão e gravar meu nome no clube.

Gosta de atuar como centroavante ou com mais liberdade
- Todas as posições (risos). Pretendo ajudar da maneira que for. No Santos, atuei como centroavante, pelos lados e como meia. Sou muito versátil. Para onde precisar, posso jogar.