Alexandre Guariglia
07/10/2020
17:35
São Paulo (SP)

Na última terça-feira, no período da tarde, a Gaviões da Fiel, principal organizada do Corinthians, foi até a porta do CT Joaquim Grava para protestar contra a má fase do clube, dentro e fora de campo. E um dos nomes citados nas canções do grupo foi o de Cássio. Nesta quarta-feira, porém, foi revelada uma conversa, por telefone, entre o goleiro e representantes da torcida.

A Gaviões divulgou nota oficial para esclarecer o que foi tratado na conversa classificada como "franca". Entre os assuntos esteve a atual situação do time e a insatisfação dos torcedores em relação a isso. Outro tema em pauta foi o esclarecimento de que a organizada não pediu a saída de Cássio e que os gritos partiram de um pequeno grupo, que logo foi repreendido pelas lideranças.

Foi reconhecida a importância do arqueiro na história do clube, mas também foi lembrada uma frase recente dele sobre "não precisar provar nada para ninguém", algo que a torcida se sentiu magoada, pois crê que seja um direito cobrar os jogadores. Por fim, a Gaviões da Fiel criticou a atuação da imprensa no episódio. Segundo a organizada, houve sensacionalismo e fake news.

Em contato com o clube, a reportagem do LANCE! confirmou a conversa e afirmou que ela foi realizada via telefone e não de forma presencial. Cássio estava concentrado com os companheiros de olho no clássico contra o Santos, que acontece nesta quarta-feira, às 19h, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Brasileirão-2019. O Corinthians é 14º colocado com 14 pontos.

Confira, na íntegra, a nota oficial divulgada pela torcida organizada:

"Na tarde desta quarta-feira (7), a diretoria dos Gaviões e o goleiro Cássio tiveram uma conversa franca para falar das últimas cobranças para o time.

Durante a conversa, expomos o lado da Torcida neste momento difícil que o clube está vivendo e demonstramos a nossa insatisfação. Por outro lado, Cássio reconheceu que deve sim ser cobrado e que sempre fala isso nas reuniões com o elenco. Ele é o jogador com mais tempo de casa, conquistou todos os títulos possíveis e é o capitão do time. Ainda, afirmou que reconhece a grandeza dos Gaviões e sabe da importância de toda a Fiel Torcida - hoje ela faz muita falta nas arquibancadas.

Em outro momento da conversa, afirmamos ao Cássio que não pedimos a sua saída durante o protesto de ontem e que o grito partiu de alguns torcedores que estavam por lá, mas que imediatamente foram repreendidos pelas lideranças dos Gaviões e que isso só aconteceria se ele apresentasse motivos - afinal, já passamos por fases piores e nunca pedimos sua cabeça, acreditamos em seu potencial e sabemos da importância dele para o elenco. Porém, passamos o nosso descontentamento com a entrevista realizada após a vitória por 3 x 2 sobre o Bahia, no dia 16 de setembro. Na ocasião, o goleiro declarou que “não precisa provar nada para ninguém”. Então, reafirmamos ao Cássio que enquanto ele vestir o manto alvinegro e for um assalariado do clube, ele tem que provar a cada minuto, a cada segundo, porque o Corinthians é assim. Essa entrevista mexeu com os nossos sentimentos, pois nós somos apaixonados pelo time e dedicamos nossa vida ao Corinthians.

Por fim, lamentamos a postura irresponsável por parte da imprensa, que usam seus perfis em redes sociais e suas falas nos programas esportivos para praticar sensacionalismo e fake news diante dos problemas envolvendo o Corinthians e sua torcida, um exemplo foi terem colocado até enquete para saber quem é mais importante na história do clube: torcida ou jogador? Em outros, levantam a discussão entre torcedor organizado x torcedor comum, e para nós não há diferença, todos Somos Corinthians. Não é esse tipo de debate que devemos exercitar nos espaços de diálogo com os torcedores, há muitas pautas importantes no futebol que merecem mais atenção e reflexão por todos nós. Portanto, ponto final sobre esse assunto. Troquem suas pautas!

GRÊMIO GAVIÕES DA FIEL TORCIDA"

Cássio - Corinthians x Bahia
Goleiro conversou com a Gaviões (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)