Jogo - Emerson Sheik

Emerson Sheik se despediu dos campos em jogo com amigos (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Marcio Porto
07/12/2018
22:59
São Paulo (SP)

Emerson Sheik parou. Nesta sexta-feira, o agora ex-atacante se despediu do futebol com um jogo festivo na Arena Corinthians, a casa do clube no qual ele foi mais vencedor e que escolheu para pendurar as chuteiras. Uma noite memorável para o autor dos gols do título da tão sonhada Libertadores de 2012 e que teve a diversidade que acompanhou sua trajetória: homenagens, gol de um anão, vaias da Fiel a um influenciador digital torcedor do Palmeiras e muitos, muitos gols. O placar do jogo com clima de pelada terminou 12 a 8 para o time de Sheik, que fez um dos gols.

O momento mais emocionante para o dono da festa, que teve a presença de 32 mil pessoas, segundo o Corinthians, foi aos 12 minutos do primeiro tempo. Simbólico. Neste momento, o Corinthians levou ao gramado da Arena a taça da Libertadores-2012, da qual Sheik foi herói., O troféu ficou frente a frente com o ídolo e foi erguido por Alessandro, capitão daquela conquista e hoje gerente de futebol do Timão. 

Com a bola rolando, o torcedor que trocou um quilo de alimento para acompanhar o jogo na noite fria paulistana viu uma chuva de gols. Quatro deles foram marcados por uma figura que não é muito familiar ao Corinthians, mas histórica no futebol. O ex-atacante Bebeto, campeão mundial pela Seleção em 1994 nos Estados Unidos, roubou parte da cena com golaços, dando maior vantagem para o time de Sheik, formado em sua maioria por jogadores da campanha de 2012 e mais amigos.

Arena Corinthians - despedida de Emerson Sheik
Arena durante o jogo (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Teve Cássio no gol, a zaga titular formada por Chicão e Leandro Castán, mais Fábio Santos. Só faltou a dupla de volantes, formada por Ralf e Paulinho, além do meia Danilo, que encerrou neste ano sua passagem pelo Corinthians. A idolatria foi suprida por Marcelinho Carioca, que jogou a favor de Sheik, e foi um dos mais festejados. Ele marcou um gol.

Do outro lado, o time também tinha ex-corintianos, mas sua maioria de amigos de Sheik e ex-companheiros. Um deles era o ex-meia Djalminha, que teve passagem marcante pelo Palmeiras. Mas não foi ele o palmeirense a ser perseguido pela Fiel presente na Arena. Vaias sobraram para Fred, membro do canal Desempedidos, no Youtuber. Ele torce para o rival do Timão e foi vaiado a cada toque na bola. Os torcedores também gritaram "Sem Mundial" dirigido a ele, que acabou deixando sua marca. Mais vaias. 

No geral, porém, o clima foi só de festa. Ainda sobre a diversidade de Sheik, destaque para a presença de Pedrinho, um anão carismático e que mostrou muita habilidade com a bola. Ele fez um dos gols do time do ídolo e foi festejado pelos torcedores e pelos demais em campo. Também participaram a ex-jogadora do Timão Milene Domingues, os cantores Naldo e Thiaguinho, e o jogador de basquete Leandrinho. Muita festa. 

No fim, o mais importante foi a oportunidade de o torcedor e Sheik celebrarem uma parceria que agora chega ao fim dentro dos gramados, mas promete se estender para fora. O ex-atacante disse antes da partida que pretende continuar no clube com um cargo em 2019. Independentemente do que acontece, Emerson Sheik já é eterno na história do Corinthians e no coração da Fiel.