Brasil x França

Seleção feminina foi eliminada apenas na prorrogação contra a favorita França (Foto: LOIC VENANCE / AFP)

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
24/06/2019
08:33
São Paulo (SP)

Elas chegaram à França carregando sequência de nove derrotas seguidas. Comandadas por um técnico que não tem credencial para dirigir uma Seleção Brasileira. E na CBF, o cartola responsável é um dirigente também sem credencial para estar à frente do futebol feminino.

Mas elas passaram por cima de tudo. Ignoraram a possibilidade de uma eliminação até na primeira fase, como se imaginava. Passaram às oitavas de final, encararam a forte seleção francesa como se fosse uma rival qualquer. Elas flertaram com a classificação para as quartas de final. Aqui, do outro lado do Atlântico, ganharam a torcida. Os fogos, a torcida, empresas que deram folga aos funcionários durante os jogos.

Era clima de Copa do Mundo, sem distinção de gênero. Era a Seleção Brasileira em campo, uma seleção pela qual deu gosto torcer. Estiveram perto de vencer as favoritas Austrália e bateram a Itália na primeira fase. Por todo o tempo elas estiveram perto. Ignoraram as dificuldades e nos encantaram. E ainda vão conquistar mais. Dentro da CBF principalmente. Precisam de mais respeito e atenção. A campanha na França torna fundamental este respeito. E também gratidão. Porque esta Seleção Brasileira nos permitiu sonhar.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises especiais. Clique aqui e inscreva-se.