Bruna Takahashi

Mesmo com a derrota, brasileira conquistou sua terceira medalha em Lima. (Foto: Divulgação)

LANCE!
07/08/2019
13:39
Lima (PER)

A brasileira Bruna Takahashi foi derrotada na semifinal individual do tênis de mesa dos Jogos Pan-Americanos de Lima, nesta quarta-feira, e ficou com a medalha de bronze, feito que a torna a atleta brasileira da modalidade que mais ganhou medalhas em uma mesma edição do evento, com três.

Ela perdeu para Adriana Díaz, de Porto Rico, por 4 a 0, com parciais de 11-9, 11-8, 11-3 e 11-4. Anteriormente, já havia levado a prata, com Gustavo Tsuboi, nas duplas mistas, e o bronze, com Jessica Yamada, nas duplas femininas. A conta ainda pode aumentar, já que a disputa por equipes começa nesta quinta-feira.

Ao final da partida, a atleta de 19 anos ressaltou que fez o melhor jogo contra a adversária, a quem considera, neste momento, superior em nível técnico. 

- Se eu tivesse ganhado os dois primeiros sets, teria sido diferente. Eu cheguei a colocar 8-6, mas no final, ela foi melhor. É uma atleta mais forte, eu sei disso, e hoje não foi meu dia. Eu tinha que tentar alguma coisa diferente e sair da minha zona de conforto. Fiz um dos melhores jogos contra ela – falou Bruna, ao SporTV.

Bruna começou a partida bem, acertando ataques e sempre próxima à porto-riquenha no placar, chegando a liderar em alguns momentos. Porém, ao final do primeiro e segundo sets, a adversária foi mais competente. 

A brasileira aparentou certo nervosismo no terceiro set e não mostrou o seu melhor tênis de mesa, com algumas bolas parando na rede e perdeu por 11-4. No último e decisivo set, Takahashi foi mais agressiva nos ataques, arriscando na chamada terceira bola, que é quando a atleta ataca logo após a devolução do saque.

Entretanto, algumas bolas insistiram em tocar na rede, cedendo o ponto para a porto-riquenha, que foi se aproximando do match point. Bruna seguiu na mesma estratégia, porém, sem sucesso e a vitória foi da rival. 

Com a medalha de Bruna, o Brasil chegou a 39 bronzes. O país também soma 27 ouros e 22 pratas, com 88 no total e ocupa o segundo lugar no quadro geral de medalhas. Os Estados Unidos lideram e o Canadá fecha o pódio.