Cerimonia de Encerramento - Na foto: Atletas durante o desfile

Brasileiros festejaram bastante no Estádio Nacional de Lima. (Alexandre Loureiro/COB)

LANCE!
11/08/2019
23:01
Lima (PER)

Chegou ao fim na noite deste domingo a décima oitava edição dos Jogos Pan-Americanos. Com muita música, danças e roupas típicas peruanas, a cerimônia de encerramento foi mais leve e descontraída em relação à abertura da competição. Os ingressos foram esgotados e o público participou ativamente da festa. 

O ponto de partida do evento foi o hino nacional peruano. Em seguida, os voluntários do evento foram homenageados. Após o agradecimento da organização teve início a parte da festa denominada ''Rostos do Peru'', com a entrada dos atletas no Estádio Nacional de Lima. Os primeiros a entrar foram os peruanos e a sequência não foi em ordem alfabética.

A judoca Rafaela Silva, medalhista de ouro em Lima, foi a porta-bandeira brasileira na cerimônia. No evento de abertura, coube a Martine Grael e Kahena Kunze, também ouro em Lima, mas na vela, tal honra. 

A segunda parte da festa foi em homenagem à história peruana, com muitas referências às tradições andinas. Em seguida, foi celebrado a diversidade do povo local. 

O presidente do Comitê Organizador do Pan, Carlos Neuhaus discursou aproveitando o lema ''Jogamos Juntos'' dos Jogos. 

- Já jogamos todos e essa noite celebramos todos. Celebramos os incríveis feitos conseguidos por esses notáveis atletas. Sua coragem, ambição, empenho, força, velocidade, sua humildade na vitória, sua dignidade na derrota. Nos mostraram como competir com os valores de amizade e respeito. Atletas, vocês nos inspiraram. Obrigado!

O presidente da PANAM Sports, organização responsável pelo evento esportivo, Neven Ilic entregou duas medalhas de ouros a dois jovens peruanos para simbolizar a continuidade do espírito pan-americano. 

Sebastián Piñera, presidente do Chile, país sede da próxima edição dos Jogos de 2023, que serão em Santiago, recebeu a bandeira pan-americana. E assim, a bandeira chilena foi hasteada no centro do estádio. 

Gian Marco, cantor peruano com mais de 25 anos de carreira, foi o encarregado de finalizar a cerimônia, que teve mais de 1.700 artistas, com uma canção bem animada que contagiou o público.