Jorge Jesus

Jorge Jesus no comando do Flamengo: português fez sua estreia na Arena da Baixada (F: Alexandre Vidal/Flamengo)

Matheus Dantas
11/07/2019
00:25
Curitiba (PR)

A expectativa pela estreia de Jorge Jesus no comando do Flamengo era grande. No empate em 1 a 1 com o Athletico, o time da Gávea encontrou dificuldades na Arena da Baixada - como o histórico indicava -, mas também apresentou novidades e margem para evolução na sequência do trabalho do português.

O resultado deixou a classificação para a semifinal da Copa do Brasil aberta. A decisão será na próxima quarta, no Estádio do Maracanã, às 21h30 (de Brasília). Abaixo, as primeiras impressões da equipe do técnico Jorge Jesus no empate em Curitiba.

EMPATE COM SABOR DE VITÓRIA

CAP x Flamengo
Gabigol garantiu o empate contra o Furacão (F: Alexandre Vidal/CRF)

O Athletico impôs seu ritmo de jogo na Arena da Baixada, criou muitas dificuldades ao Flamengo e uma grande produção ofensiva no jogo. Tanto que, por três vezes, balançou a rede de Diego Alves, mas a arbitragem assinalou - corretamente - a posição de impedimento nos lances, com auxílio do VAR.

Os números do Footstats comprovam o domínio atleticano. O time de Tiago Nunes terminou o jogo com 58% de posse de bola, 14 finalizações - quatro a mais do que a equipe da Gávea - e 84 passes trocados a mais do que o rival. 

O Fla, contudo, apresentou pontos interessantes com Jorge Jesus, crescendo de rendimento na etapa final, com as entradas dos meias Diego e Everton Ribeiro.

LINHA ALTA DE DEFESA COM DIFICULDADES

CAP x Flamengo
Zagueiro Léo Duarte teve atuação segura (F: Alexandre Vidal/CRF)

Um dos "sintomas" do trabalho de Jorge Jesus foi a linha de defesa - formada nesta noite por Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê - "atuando alta", quase sempre perto da linha do meio de campo. O posicionamento visava à compactação da equipe, mas o Athletico soube aproveitar os espaços dados.

O time de Tiago Nunes "abusou" das bolas longas, nas costas dos zagueiros e dos laterais do Flamengo, criando assim as melhores oportunidades de gols. Certamente é um ponto a ser trabalhado por Jorge Jesus na sequência do ano.

FUNÇÃO NOVA PARA OS PONTAS

CAP x Flamengo
Vitinho foi um dos que exerceu nova função (F: Alexandre Vidal/CRF)

A função defensiva exigida pelo treinador aos pontas - Vitinho e Arrascaeta, inicialmente - foi outra novidade na equipe de Jorge Jesus. Os dois foram cobrados para acompanharem as subidas dos laterais Márcio Azevedo e Jonathan até a linha de fundo - e quando não o fizeram "ouviram muito". O treinador esteve inquieto na beira do gramado durante os 90 minutos.

Desta forma, o Flamengo tinha uma linha de seis ao defender em alguns momentos, com os pontas ficando no mano a mano com os adversários, contando com as coberturas de Rodinei e Renê. Arrascaeta e Vitinho, especialmente, apresentaram dificuldades ao fazer o combate individual.

ETAPA FINAL: POSTURA DE SE ELOGIAR

CAP x Flamengo
Fla cresceu com Diego e E. Ribeiro em campo (F: Alexandre Vidal/CRF)

Apesar das chances criadas pelo Athletico na etapa final, o Flamengo terminou o jogo em busca da vitória, tendo a postura tão cobrada pelos torcedores nos últimos anos. As oportunidades para vencer apareceram especialmente após as entradas de Diego e Everton Ribeiro, que foram deixados entre os reservas do Rubro-Negro por não estarem em suas respectivas condições físicas atuais.

A formação com dois atacantes centralizados - Bruno Henrique e Gabigol - ainda também precisa de ajustes, mas os dois criaram problemas ao rival.

DECISÃO FICA PARA O MARACANÃ

CAP x Flamengo
Bruno Henrique não conseguiu marcar (F: Alexandre Vidal/Flamengo)

O empate em 1 a 1 deixou o confronto em aberto para a partida de volta, no Estádio do Maracanã, na próxima quarta-feira. Quem vencer o jogo irá para a semifinal da Copa do Brasil. Como não há mais gol qualificado como visitante, uma nova igualdade no placar levará a decisão para a disputa por pênaltis.

Mais de 40 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada e, na Gávea, a expectativa é de que o público no Maracanã seja superior aos 50 mil na quarta.