Claudinei Oliveira

Treinador aprovou a estreia de Basso, 19 anos, contra o Atlético-PR. (Divulgação/Paraná)

Guilherme Moreira
01/03/2016
19:01
Curitiba (PR)

Após a folga de segunda-feira, o Tricolor voltou aos trabalhos nesta terça visando o clássico de domingo, 18h30, no Estádio Couto Pereira, diante do Coritiba, pela oitava rodada do Campeonato Paranaense. O Paraná tem apenas um desfalque certo: Zé Roberto.

O zagueiro foi expulso aos 10 minutos do segundo tempo, após fazer falta e parar Vinícius em um contra-ataque em seu campo defensivo. Claudinei Oliveira, então, apostou em João Basso, cria das categorias de base, para suprir a ausência. E aprovou.

O garoto de 19 anos cumpriu bem seu papel na partida e ajudou a parar o sistema ofensivo do Furacão. Apesar da pouca idade, o defensor jogou com autoridade e deve iniciar a partida do final de semana como titular. Demerson, contratado nesta semana, começa a trabalhar com o grupo a partir de quarta-feira. 

- Ele sempre treina com muita intensidade, sempre muito interessado no dia a dia. Qualquer dúvida ele vem e me pergunta. A hora que tivermos que colocar, vamos colocar. Não tenho preocupação com a qualidade dos atletas, se vai mudar a personalidade. O teste de ter personalidade e vontade de jogar, aquela disposição a mais, ele mostrou. Estou muito satisfeito com o que o Basso fez - comentou o treinador paranista.

Já no ataque, a dúvida é sobre o retorno de Lúcio Flávio. O artilheiro do Tricolor no Estadual se lesionou na derrota para o Londrina e ficou de fora da vitória contra o Atlético-PR, por 1 a 0, no último domingo.

Com uma lesão muscular na coxa, o centroavante espera ser liberado nesta semana. O jogador vai passar por novas avaliações do departamento médico nos próximos dias. Caso seja novamente vetado, Toni continua em seu lugar.

O Paraná, com 18 pontos, é o líder isolado do Campeonato Paranaense. O time da capital tem seis vitória e uma derrota, em sete rodadas disputadas.