jogadores Paraná

Após vitória contra Atlético-PR, Paraná encara outro clássico na sequência. (Divulgação/Paraná)

Guilherme Moreira
03/03/2016
18:11
Curitiba (PR)

Apesar da boa fase da liderança isolada do Campeonato Paranaense, o Paraná não quer assumir o papel de favorito no clássico. O Tricolor enfrenta o Coritiba no domingo, às 18h30, no Estádio Couto Pereira, pela oitava rodada da competição.

Com 18 pontos em sete jogos, a equipe paranista tem seis vitórias e apenas uma derrota no torneio. O aproveitamento de 85,7% anima a torcida, que terá quatro mil bilhetes à venda e já fez fila nesta quinta-feira, na sede social da Kennedy para garantir sua presença.

- Trata-se de um clássico e, em clássico, não tem favoritismo. O time deles vem de uma derrota, mas o clássico é um jogo totalmente diferente. O psicológico fica diferente e vai ser um jogo difícil. Vamos tentar surpreender - declarou o ala Fernandes. 

O rival vem de dois tropeços no Estadual: empate em casa contra o Rio Branco por 3 a 3 e derrota de virada, por 2 a 1, para o PSTC, fora de Curitiba. Além disso, o Coxa tem problemas salariais e convive com a pressão da torcida. Cenário que o Paraná quer usar a favor.

- Na situação que está, a torcida acaba meio que pegando no pé quando as coisas não acontecem. Temos que tirar proveito de todas as situações e puxar para o nosso lado e sermos favorecidos no jogo - completou o lateral-esquerdo.

Mesmo assim, Fernandes voltou a ressaltar que, independente do momento alviverde, o Tricolor não pode deixar o sucesso subir à cabeça. O atleta acredita que, por se tratar de um clássico, os problemas de fora ficam de lado e tudo é resolvido em campo.

- Nesses momentos, (os atletas) acabam esquecendo a questão financeira, questões extra-campo e focam exclusivamente no clássico. São duas equipes grandes do Estado, de grandes torcidas e esses fatores ficam em segundo plano - finalizou.