Torcida do Fluminense no Maracanã, em duelo contra o Santos

Torcida do Fluminense no Maracanã, em duelo contra o Santos (Lucas Merçon / Fluminense F.C.)

LANCE!
14/06/2018
18:42
Rio de Janeiro (RJ)

Diante do Santos, na última quarta-feira, o Fluminense sofreu a primeira derrota no Maracanã neste Campeonato Brasileiro, mas, novamente, teve prejuízo nos cofres. Na partida, que teve 6.745 torcedores pagantes, o Tricolor teve um déficit de R$ 261.660,39. Das cinco partidas que disputou no estádio até o momento na competição, contra Cruzeiro, São Paulo, Atlético-PR, Chapecoense e Santos, o clube das Laranjeiras teve um saldo positivo apenas no duelo com o São Paulo - que terminou empatado em 1 a 1 -, na terceira rodada, quando conseguiu um lucro de R$ 33.140,94.

No começo de abril, Marcus Vinicius, então CEO do Fluminense (saiu em maio), em entrevista ao LANCE!, revelou que via o Maracanã como um parceiro e um dos pontos que poderia ajudar o Tricolor, que passa por crise financeira. À época, ele explicou também que, diante das conversas, para que se ficasse no "0 a 0 financeiro" ao utilizar o estádio, o ideal seria uma média de 18 mil torcedores.

Borderô de Fluminense x Santos, no Maracanã
(Reprodução)

Recentemente, Abel Braga, ao criticar o gramado do Maracanã, lembrou os altos custos que os clubes pagam para que o local seja utilizado.

- Uma coisa que se precisa ressaltar: gramado do Maracanã está uma grande... Não vou falar para vocês não precisarem colocar o "pi". Absurdo! Tem de se ver isso. Preço para jogar aqui é muito caro. No Flamengo e Vasco, que choveu, antes teve decisão do Sub-20. Vamos fazer um futebol sério! - disse, após o jogo contra a Chapecoense, no fim do mês passado.