Coronel Nunes na convocação da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Coronel Nunes, presidente da CBF, tem cometido gafes na Rússia (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)

Walter de Mattos Jr.
24/06/2018
20:30
Sochi (RUS)

Juro que tentei ficar só nos assuntos da bola, mas a turma da entidade madrasta não permite, tamanho estrago causam pelo que fazem e pelo que deixam fazer. Em 17 de maio, dias antes de receber os convocados para a Rússia, a CBF exibiu o novo Centro de Excelência Comary, fruto de investimento de R$ 17 milhões. E logo na estreia do que deveria ajudar em diagnóstico e recuperação de atletas, vem a primeira derrapada, constatada após o jogo contra a Suíça, a partir da admissão de Renato Augusto. O meio campista do Beijing Guoan (CHN), que já havia se apresentado em Teresópolis com dores e sendo poupado no seu clube, disse que o excesso de carga nos treinos piorou sua inflamação no joelho.

Na matéria do enviado especial Marcio Porto (clique aqui para ler), o texto enumera o voto da traição, o envolvimento em briga em local público e as gafes do presidente da CBF, coronel Nunes, apenas com poucos dias de Rússia. O relato inclui o empenho de assessores para isolar o mandatário e evitar mais estragos. A mesma CBF que nos constrange quer cobrar na Rússia coerência do uso do VAR (a Fifa nem deu resposta ao pedido de explicação por não ter usado VAR no lance do gol da Suíça) mesmo não implantando o sistema no Brasil com a piada de não ter verba. Isto apesar da madrasta ter em caixa centenas de milhões de reais e pagar quase um milhão por mês ao seu presidente. E onde deveria mostrar um mínimo de competência, organizar tudo para o melhor desempenho da Seleção, alega que a Fifa não cumpriu o acordo que deixaria o hotel onde se hospeda a canarinho, o Swissotel, bloqueado para reservas de terceiros. Pois bem, o hotel permitiu reservas de quartos não ocupados e a privacidade desejada pela comissão técnica foi para o saco, pois tem até jornalistas no mesmo Swissotel.

Para finalizar, só por hoje, pois estou certo que ainda tem mais pela frente, tem a falta de autoridade na comissão técnica. Mesmo o hotel abrindo vagas, deveria o chefe da delegação e presidente-eleito da CBF (numa eleição imoral, pois teve peso dos votos das federações aumentado), Rogério Caboclo, ter atuado para evitar que os parentes e a namorada de Neymar ficassem hospedados neste mesmo hotel da Seleção enquanto os familiares do restante da equipe permanecem em outro hotel. Este fato pode não ter consequência alguma, mas pode ser visto como mais um privilégio para um elemento do grupo que parece para muitos ainda mimado é intocável. Ou seja, muito melhor era Nunes e Caboclo terem ficado em casa!

Não fui eu quem puxou o assunto

Comendo algo no centro de Sochi enquanto assistia à Inglaterra sovar o Panamá, um torcedor alemão puxa conversa. No meio de um ótimo papo de amantes do esporte bretão, ele menciona o atacante do Manchester City, Leroy Sané, e opina que "ele não foi convocado por Low por conta da sua arrogância e falta espírito de equipe. A cultura da alemã não aceita este tipo de comportamento individualista, um Neymar alemão não tem espaço". O meu jovem interlocutor admira Neymar e sua arte, mas acha que ele só foi para Paris pela grana e que recusou o Real Madrid por não querer dividir holofotes com Cristiano Ronaldo. Eu ainda argumentei que ele tem tido muito sucesso, sendo a transferência mais cara da história, medalhista olímpico de ouro no Rio e uma legião de fãs mundo afora. Mas o alemão Thomas foi implacável: "Ele só pensa em dinheiro". Digamos que com o histórico de suas atitudes, Neymar não tem feito muitos amigos!

Inglaterra precoce

Se esperava uma equipe inglesa competitiva para a Rússia. Mas a falta de maturidade do elenco jovem apontava para um amadurecimento mais adiante. Contudo, duas vitórias convincentes chamam
atenção, e com goleada e artilheiro da Copa, superando até CR7. Pode ser que o fator Harry Kane não queira esperar e apronte uma surpresa!

Vou para lá

A partida Argentina e Nigéria não despertava grande interesse quando olhei a tabela e programei meu roteiro para este Mundial. Por sorte minha e azar dos argentinos, ficou dramática a continuidade dos hermanos na Rússia. Vou para São Petersburgo esperando assistir a um jogo de grande emoção. Após passar quase sumido nas primeiras duas partidas, quero ver se Messi vai aparecer nesta!