Gabriela Belisário, a primeira mulher a ser campeã de uma etapa do circuito brasileiro de pôquer, vai representar o time de Minas Gerais em competição em São Paulo. Foto: Carlos Monti

Primeira mulher a vencer uma etapa do circuito brasileiro, Gabriela Belisário é do time de Minas Gerais (Divulgação)

LANCE!
19/07/2018
12:15
São Paulo

Universo tido como masculino, o pôquer tem visto as mulheres ganhando cada vez mais espaço. Nesta quinta-feira (19), a presença feminina se fará marcante no Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes (CBPE), que acontece em São Paulo e vai até sexta (20), reunindo 20 seleções estaduais e os melhores jogadores do Brasil. E, por que não, as melhores jogadoras também.

Por regra, cada seleção de estado conta com um técnico e seis jogadores, e entre eles há necessariamente uma representante feminina. Mas engana-se quem pensa que as mulheres nesse caso apenas preenchem um requisito básico. Há, entre elas, competidoras com um histórico de bons resultados para ninguém botar defeito.

Na seleção de Minas Gerais, por exemplo, a jogadora Gabriela Belisário já foi campeã de uma etapa do BSOP, o circuito nacional de pôquer, láurea que poucos jogadores brasileiros já conquistaram. No time de São Paulo, Lauriê Tournier é considerada uma das melhores jogadores de pôquer online do país.

E a participação feminina não se resume a uma mulher por time. As seleções de Goiás e Paraíba trazem para São Paulo duas jogadoras cada. Confira todas as escalações no Instagram da CBTH.

Um levantamento da CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold'em), que organiza o CBPE e é a entidade máxima do pôquer, reconhecida pelo Ministério do Esporte, observou aumento de 10% em presença feminina nos torneios em todo o Brasil em 2017, na comparação com o ano anterior.

Nesta edição do Campeonato Brasileiro de Pôquer por Estados, serão 20 equipes participantes: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Acre (estes dois últimos disputam de forma conjuta), Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Jogadores como os campeões mundiais André Akkari e Thiago Decano estarão na disputa.

No passado, os estados campeões foram Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), combinado Rondônia/Acre (2015), Santa Catarina (2016) e São Paulo (2017). Esta é a sexta edição.