Goleiro Bruno no Boa Esporte

Bruno voltou ao regime semiaberto (Foto:Reprodução/Twitter)

LANCE!
19/07/2019
10:30
Varginha (MG)

O goleiro Bruno recebeu, na noite desta quinta-feira, a progressão de pena e voltou para o regime semiaberto. A decisão foi do juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da comarca de Varginha. Para justificar a decisão, o juiz diz que Bruno "satisfaz as exigências subjetivas e objetivas para a concessão da progressão de regime para o semiaberto", e que "já cumpriu o lapso temporal necessário da pena imposta no regime fechado".

Preso há nove anos, Bruno estava no semiaberto até fevereiro, mas voltou para o regime fechado após ser flagrado ingerindo bebida alcoólica acompanhado de duas mulheres, enquanto deveria estar em trabalho externo. 

Com a liberação, o ex-goleiro deve passar por uma audiência de instrução. Ele deve seguir algumas regras, como se apresentar mensalmente até o dia 10 de cada mês em juízo e prestar contas, seu endereço atualizado e confirmar que está trabalhando. Ele também precisa se manter afastado de confusões e está proibido de frequentar bares ou boates. Além disso, precisa estar em casa das 20h até às 6h e ficar no domicílio aos domingos e feriados.

Relembre o caso

Bruno foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. As penas somadas chegaram a 20 anos e nove meses de prisão.

Eliza desapareceu em 2010 e o corpo dela nunca foi achado. Ela tinha 25 anos na época e era mãe do filho recém-nascido do goleiro. Na ocasião, Bruno era titular do Flamengo e um dos melhores da posição no futebol brasileiro.

Ele chegou a ficar dois meses em liberdade, por causa de uma liminar, entre fevereiro e abril do ano passado. Neste período, atuou em cinco partidas no Boa Esporte, de Varginha, que está na Série C do Campeonato Brasileiro.