Corinthians x Ponte Preta

Boselli comemorou o gol de Gustagol efusivamente (Foto: Marco Galvão/Fotoarena)

Marcio Porto
26/01/2019
22:53
São Paulo (SP)

A partida deste sábado contra a Ponte Preta na Arena marcou a estreia do argentino Mauro Boselli pelo Corinthians. O centroavante entrou no segundo tempo e não teve chance de gol, mas considerou positiva sua primeira participação, destacando o quanto é difícil uma adaptação a um futebol diferente.

- Uma alegria enorme porque a equipe ganhou, precisávamos muito. Pessoalmente, me senti muito contente por entrar em campo e jogar um pouquinho. Não é fácil o processo de adaptação e tenho que trabalhar muito para estar melhor no próximo jogo - afirmou o camisa 17.

Boselli entrou para atuar ao lado de Gustagol no ataque, pressionando a Ponte. Pouco tempo depois, o companheiro marcou gol e eles comemoraram muito, com o argentino subindo nas costas do colega. E ele gosta de atuar dessa maneira.

- Eu gosto muito jogar com outro na frente, ainda mais com uma equipe que fica muito atrás, então duas referências na área é muito importante, quase fizemos uma jogada juntos e depois puxei espaço para ele conseguir abrir o placar. É questão de trabalhar, mas dá pra jogar sem problema - afirmou Boselli.

Confira mais trechos da entrevista de Boselli após o jogo:

O que achou do primeiro jogo?
Um dia muito particular, choveu muito, mas a equipe saiu com um grande resultado, que precisávamos muito.

Pode jogar pelos lados ou sempre centralizado?
Sou um jogador para jogar sempre dentro da área, centralizado, mas posso jogar com outro atacante sem problema, como demonstrei. A equipe atacou, foi melhor e conseguiu buscar o resultado.

Apoio da torcida
É impressionante. Depois de tanta chuva, achei que muita gente iria sair, mas não, gritaram ainda mais e quero agradecer ao apoio de sempre porque nos ajudou a buscar a vitória.

Calendário brasileiro
Carille nos disse que vai precisar de todos, então temos que estar sempre preparados. Isso é bom porque faz com que a competição interna seja boa e todos estejam prontos para aproveitar a sua oportunidade. Como são muitos jogos, tem que aproveitar os momentos que estão em campo.

O que está achando da cidade de São Paulo?
Estou gostando, mas não muito do tráfego. Mas é uma cidade bonita e com muita qualidade. Me sinto muito bem aqui e espero a minha família chegar para poder aproveitar com eles também.

Diferença entre o futebol brasileiro e mexicano
Aqui é muito mais físico. No México tinha mais espaço para jogar e aqui não tem muito, ainda mais contra uma equipe que joga mais atrás, como a Ponte Preta. Por isso acredito que não vai ser de um dia para o outro que irei me adaptar, mas irei me esforçar ao máximo para diminuir esse tempo junto com meus companheiros e entregar o que o treinador pede.

Jogo com o Racing
Uma partida de cada vez. No momento estamos preocupados com o próximo jogo contra o Red Bull e quando chegar o tempo vamos começar a pensar sobre o jogo contra o Racing na Sul-Americana.

Conhece o Vagner Love?

Sim, é um grande jogador e tenho certeza que vai ajudar muito o elenco. Sei que o grupo vai receber ele muito bem, assim como me recebeu também.