Pachequinho e Gilson Kleina

Auxiliar técnico, Pachequinho (à esq.) conversa com técnico Gilson Kleina (à dir.), em treinamento no CT. (Divulgação/Coritiba)

Guilherme Moreira
03/03/2016
17:34
Curitiba (PR)

Com problemas financeiros e em mau momento na temporada, o Coritiba encara o Paraná no domingo, às 18h30, no Estádio Couto Pereira, pela oitava rodada do Campeonato Paranaense. E o clássico é visto como determinante para o Verdão, mas a pressão não coloca o cargo do atual técnico em perigo.

Terceiro colocado, com 11 pontos, o Coxa não vence no Estadual há dois jogos: empatou em casa com o Rio Branco, fazendo o gol da igualdade no último minuto, com o goleiro Wilson, e perdeu para o PSTC, de virada, no final de semana. Ainda convive com atrasos salariais desde o ano passado.

- É lógico que os resultados, não esperávamos que fossem esses. Mas ele faz parte de uma equipe que está numa fase de total transição. Tivemos um momento de arrancada muito boa, depois tivemos uma queda técnica - avaliou Valdir Barbosa, diretor de futebol. 

Por isso, o clássico Paratiba tem uma importância grande no atual cenário. A seis pontos do líder, um novo revés afunda ainda mais a crise. Um triunfo, entretanto, ameniza os resultados anteriores e pode fazer a equipe embalar.

- Há uma imprevisibilidade muito grande na partida. Se o Coritiba ganha do Paraná, arranca tranquilamente na competição. Se não ganha, fica em uma situação ruim até mesmo em termos de classificação e terá que se desdobrar de outra forma - analisou.

O dirigente garantiu que o técnico Gilson Kleina não tem risco de ser demitido no final de semana, mas admite que está preocupado com o rendimento. Barbosa ainda comentou que três reforços foram regularizados e podem estrear diante do Tricolor: o atacante Jorge Ortega, o ala César Benítez e o zagueiro Nery Bareiro - somente o último ainda não foi regularizado.

- Essa oscilação do time não nos assusta, mas nos deixa um pouco preocupados. Esperamos que no domingo realmente haja essa reação para que nós possamos seguir bem nesse primeiro semestre. O Gilson ainda tem ainda três jogadores para estrear e um que tomara esteja chegando realmente nesse final de semana. Só aí nós podemos fazer uma pequena avaliação do que está acontecendo hoje - finalizou.