LANCE!
17/07/2016
17:55
Mesquita (RJ)

No jogo que marcou o reencontro do Fluminense com a torcida no estado do Rio de Janeiro, a equipe de Levir Culpi também voltou a encontrar o bom futebol. Assim, no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, o Tricolor das Laranjeiras venceu o Cruzeiro por 2 a 0, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória alivia a pressão sobre o time comandado por Levir Culpi. Com o resultado, o Fluminense chega aos 21 pontos e volta a figurar na parte de cima da tabela do Brasileirão. O Tricolor já não vencia há três rodadas.

Para o Cruzeiro, a derrota significará acabar a rodada dentro da zona de rebaixamento. A equipe do técnico português Paulo Bento perdeu o terceiro jogo nas últimas quatro rodadas e estacionou nos 15 pontos. 

Na próxima rodada o Fluminense visita o Atlético-PR na Arena da Baixada. O duelo em Curitiba é no próximo domingo, dia 24. No mesmo dia, no Mineirão, o Cruzeiro vai buscar a reabilitação diante de sua torcida contra o Sport.

O JOGO
A opção de Levir Culpi por um ataque mais jovem e veloz deu certo. A defesa do Cruzeiro não encontrou o trio Samuel, Marcos Junior e Richarlison e o Fluminense abriu o placar logo aos sete minutos. Cícero aproveitou a falha de Bruno Rodrigo, pegou o rebote de Fábio - que havia evitado o gol na cabeçada de Samuel - e marcou seu terceiro gol no Campeonato Brasileiro.

O Cruzeiro não se encontrou em campo. Os laterais sofreram com os avanços do Fluminense, especialmente com Jonathan e Maranhão pelo lado direito. A expectativa sobre o ataque não foi correspondida. Só Rafael Sóbis buscou o jogo, levando perigo ao gol de Cavalieri em um chute de fora da área. Willian e Ramon Ábila, que fez sua estreia com a camisa celeste, pouco pegaram na bola.

Após boa jogada pela esquerda, Marcos Junior foi puxado dentro da área por Bruno Viana. Pênalti infantil do zagueiro do Cruzeiro. O próprio meia cobrou e ampliou a vantagem do Fluminense aos 25 minutos da etapa inicial. Daí em diante, o time de Paulo Bento, que tirou Allano e colocou Rafinha ainda na etapa inicial,  teve a posse de bola, mas não encontrou espaços na defesa rival.

O panorama mudou na volta do intervalo. Mais agressivo,  o Cruzeiro bombardeou a meta de Diego Cavalieri nos primeiros dez minutos. O centroavante Ábila enfim entrou na partida e ameaçou o Flu com dois bons chutes.  Willian também teve chance, mas foi outro a parar no goleiro rival.

Aos poucos, o time do Cruzeiro foi perdendo o ímpeto e se desorganizou. A entrada Riascos não somou em nada à Raposa, que abusou dos cruzamentos e bolas alçadas na área. As tentativas foram em vão. Cavalieri teve pouco trabalho. Restou ao Flu administrar a vantagem obtida no primeiro tempo.

Levir Culpi foi obrigado a tirar três dos melhores jogadores em campo: Marcos Junior, Jonathan e Maranhão, que deixaram o gramado com dores. Mesmo assim, o Cruzeiro não foi capaz de pressionar o Fluminense nos minutos finais.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 2 X 0 CRUZEIRO


Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Data-hora: 17/07/2016, às 16h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Bruno Boschillia (Fifa/PR)
Renda/Público: R$ 263.285,00 / 8.381 pagantes (9.681 presentes)

Cartões amarelos: Rafael Sóbis, Bruno Ramires, Rafinha, Edimar, Riascos e Bruno Viana (CRU)
​Cartão vermelho: Não houve.

Gols: Cícero (1-0, 7'/1ºT) e Marcos Junior (2-0, 25'/1ºT)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Jonathan (Igor Julião, 25'/2ºT), Gum, Henrique e William Matheus; Douglas, Cícero e Maranhão (Edson, 36'/2ºT); Marcos Júnior (Dudu, 22'/2ºT), Samuel e Richarlison - Técnico: Levir Culpi.

CRUZEIRO: Fabio; Lucas (Ezequiel, 34'/2ºT), Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Edimar; Henrique, Bruno Ramires e Allano (Rafinha, 44'/1ºT); Willian, Rafael Sóbis e Ramon Ábila (Riascos, 22'/2ºT) - Técnico: Paulo Bento.