LANCE!
12/05/2017
15:25
Rio de Janeiro

Arthur Antunes Coimbra, que na infância respondia pelo apelido carinhoso de Arthurzinho, virou Arthurzico e, por fim, simplesmente Zico. Era também chamado de Galinho de Quintino. Galinho porque, quando criança, costumava assistir aos jogos do pai nos campos de várzea no bairro de Quintino, no subúrbio carioca, e ficava atrás do gol gritando "cocoricó" toda vez que a bola entrava. Um gigante em um corpo franzino que faz do maior ídolo rubro-negro ser escolhido para a primeira leva de homenageados pela TIM 4G, patrocinadora do Flamengo. Gigante, aliás, que é um dos atributos do TIM 4G.

Quando chegou ao clube, aos 13 anos, ainda nas categorias de base, não agradou de cara. Tinha habilidade, mas era muito baixo, magrinho, mirrado. Por pouco não foi cedido ao Vasco. Determinado a ganhar corpo, teve muita Garra, outro dos dos atributos do TIM 4G. Fez um trabalho intenso de fortalecimento muscular, ganhou confiança e acabou virando um mito. O garoto frágil tornou-se simplesmente o maior artilheiro da história do Flamengo, com 508 gols em 730 jogos no time profissional nas décadas de 1970 e 1980.

Carismático e goleador, Zico rapidamente virou ídolo dentro e fora dos gramados. E não só da torcida do Flamengo. Foi ídolo de toda uma nação, brilhando com a camisa 10 da Seleção 

No entanto, faltou ganhar uma Copa do Mundo. Participou de três como jogador (1978, 1982 e 1986) e uma como coordenador (1998). Seu melhor Mundial foi em 1982, na Seleção que encantou o mundo, mas caiu na fase classificatória, para a Itália de Paolo Rossi por 3 a 2, antes das semifinais.

Com a camisa rubro-negra, onde jogou de 1971 a 1983 e de 1985 a 1989, conquistou os maiores títulos da história do clube. Foi campeão carioca (1972, 1974, 1978, 1979/79 Especial, 1981, 1986); brasileiro (1980, 1982, 1983, 1987), da Libertadores (1981) e o Mundial Interclubes (1981). Atuou ainda na Udinese (ITA), entre 1983 a 1985, e no Kashima Antlers (JAP), de 1991 a 1994, onde encerrou a carreira.

Patrocinadora de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, a TIM homenageará até o fim de 2017 jogadores dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro das décadas de 70, 80 ou 90, que, de forma geral, apresentaram os atributos “G” (Garra, Gênio, Gigante, Grandeza) quando atuavam. Periodicamente, contaremos um pouco da história destes craques do passado e o motivo deles terem sido escolhidos. Afinal, os quatro maiores times cariocas merecem a maior cobertura 4G do Rio e as melhores histórias para serem compartilhadas.