(Foto: Divulgação)

Gabriel Barone é referência nas cozinhas do Brasil (Foto: Divulgação)

Leonardo Freitas
10/05/2022
17:39
Rio de Janeiro, RJ

As performances atléticas dos esportistas vêm melhorando ao mesmo passo em que a tecnologia avança, mas isso não é resultado apenas dos aparatos eletrônicos que permitem o trabalho de habilidade, força ou resistência dos atletas: a evolução da alimentação também merece um papel de destaque nesse enredo.

E, se tivesse que eleger um "camisa 10" nesse time de nutrição, este seria os alimentos orgânicos. Referência nas cozinhas pelo mundo, o chef brasileiro Gabriel Barone explicou por que esse tipo de produto se tornou protagonista no cardápio dos atletas.

"Por serem livres de agrotóxicos sintéticos e produzidos de forma mais natural possível, todos alimentos orgânicos trazem altos benefícios nutritivos à saúde, além de serem mais saborosos no preparo de suas receitas", destaca Barone.

"Para todas as pessoas que fazem sua alimentação de forma orgânica os benefícios são vistos logo a curto prazo. Esportistas em geral mostram resultados surpreendentes estando livre de qualquer contaminação sintética em sua alimentação", completa.

No Brasil, Gabriel Barone liderou o La Quiche Bistrot por quatro anos.

“Nesse meu bistrô em São Paulo eu tinha no cardápio muitos tipos de saladas, crepes e quiches integrais, sem glúten, vegetarianos e veganos. Desenvolvi para uma empresa também marmitas saudáveis e almoços ensinando as pessoas a comerem de forma natural. Meu host fruit era entregue todos os dias pela manhã com produtos frescos e muitos deles orgânicos", lembra.

Além disso, ele prestou consultoria na tradicional padaria Julice Boulangere e atuou como chefe executivo de projetos com a Cookie Company e a Warner Bros Brasil. Na televisão, elaborou receitas para o "Mais Você", da Globo, para o programa da "Palmirinha", na Fox Life, e liderou como apresentador o programa de TV “Cozinha Amiga", na TV Gazeta.

Ainda segundo Gabriel Barone, há um movimento para que cada vez mais receitas à base de alimentos orgânicos sejam desenvolvidas, visando não apenas os atletas de alto rendimento ou de final de semana, mas todo o ecossistema.

"Nós, chefes de cozinha e nutricionistas, trabalhamos para desenvolver cardápios que geram resultados eficientes para o resultado dos atletas bem como na evolução dos produtores e fornecedores de alimentos. As buscas por produtos mais puros e de alta qualidade são cada vez mais o foco de todos nós", revela.

Baseado nas necessidades de alimentação dos atletas, Gabriel Barone desenvolveu um prato que se tornou campeão em pedidos.

"A construção de um menu para atletas sempre é composta por fontes de carboidrato e proteínas. Pratos mais a cara do dia a dia, como por exemplo, o mais pedido: salmão ao molho de laranja servido com salada de grão de bico e arroz integral com ervilha. É um sucesso em um dos meus cardápios", revela.

Entretanto, apesar de todos os benefícios da alimentação orgânica, no Brasil, o acesso aos produtos ainda é limitado, tendo em vista a pouca divulgação e os valores, muitas vezes, acima do poder de compra da população média.

"Eu mesmo tive muito mais acesso a produtos orgânicos de alta qualidade quando me mudei para a Califórnia. Qualquer mercado hoje em dia tem uma seleção enorme de orgânicos e feiras de rua têm tido um crescimento exponencial desde que o assunto vem sendo mais abordado", conta Barone.

"Infelizmente o custo no Brasil ainda é mais alto em comparação com aqui, porém, mesmo assim, o cenário vem crescendo e, quanto mais conhecimento temos, mais as buscas aumentam", frisa.