Corinthians x Santos - Sampaoli

Sampaoli é a grande aposta do Santos até o momento (Foto: Ivan Storti/Santos)

Ana Canhedo
17/01/2019
06:00
São Paulo (SP)

O Santos aposta suas fichas em estrangeiros nesta temporada. Do presidente à empolgação da torcida, a fé no trabalho do argentino Jorge Sampaoli é o combustível neste início de ano. Além dele, já chegou ao clube o venezuelano Yeferson Soteldo, novo camisa 10. O zagueiro colombiano Felipe Aguilar será o próximo a vestir a camisa alvinegra. Nenhum dos reforços, porém, estará à disposição para a estreia no Campeonato Paulista neste sábado, às 17h, contra a Ferroviária, na Vila Belmiro. 

No time base do Peixe, ambos os contratados devem brigar por uma vaga. Sem eles, por enquanto, em sem Rodrygo, com a Seleção Brasileira sub-20, Sampaoli não deve promover grande alterações em relação ao amistoso contra o Corinthians, no último domingo, em Itaquera. Carlos Sánchez, uruguaio, deve retomar seu posto de titular da equipe. 

TIME-BASE

Soteldo - Santos
Soteldo é o único reforço até o momento (Foto: Ivan Storti/Santos)

A tendência é que o Peixe tenha em 2019 um time formado com: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe (Felipe Aguilar), Gustavo Henrique e Orinho (Jean Mota); Diego Pituca, Carlos Sánchez e Yeferson Soteldo; Bruno Henrique, Felippe Cardoso e Derlis González (Rodrygo).

O Santos ainda procura por um lateral-esquerdo, por um volante e mais um centroavante. Por enquanto, a contratação de Aguilar não foi oficializada. 

ANÁLISE: Com Sampaoli, Santos pode ir longe

Corinthians x Santos - Sampaoli
Sampaoli é o fator decisivo para o sucesso (Foto: Ivan Storti/Santos)

Embora peque pela demora nas contratações, o Santos escolheu duas boas peças até aqui para contratar. O jovem venezuelano Yeferson Soteldo tem a possibilidade de atuar em todas as posições de ataque e no meio-campo e, com a camisa 10, pode ser útil ao Peixe. Já Felipe Aguilar, aos 25 anos, era um dos destaques do Campeonato Colombiano e certamente chega para brigar pela titularidade. Com a base do ano passado, o Alvinegro pode surpreender. 

O sucesso passa por Jorge Sampaoli. O argentino é a grande aposta do presidente e pode deslanchar no Santos. Intensidade e respeito à história do clube marcaram as primeiras entrevistas e a pré-temporada do treinador. Enérgico, o estilo de posse de bola e jogo ofensivo de Sampaoli pode render um casamento interessante com o Alvinegro. 

AGENDA DO PAULISTÃO

Corinthians x Santos
Clássico contra o Corinthians será o último (Foto: Ivan Storti/Santos)

19/1 - 1ª rodada
17h - Santos x Ferroviária - Vila Belmiro

24/1 - 2ª rodada
19h15 - São Bento x Santos - Walter Ribeiro

27/1* - 3ª rodada
Santos x São Paulo - Pacaembu
*Data e horário ainda não confirmados

31/1 - 4ª rodada
19h15 - Bragantino x Santos - Nabi Abi Chedid

3/2 - 5ª rodada
19h - Ituano x Santos - Novelli Júnior

24/2 - 8ª rodada
17h - Palmeiras x Santos - Allianz Parque

10/3 - 10ª rodada*
Corinthians x Santos - Arena Corinthians

*Ainda sem horário horário confirmado 

TÍTULOS DE CAMPEONATO PAULISTA

Santos 1 x 0 Audax - final de 2016
Título de 2016 foi o último do Santos no geral (Foto: Santos/Flickr)

Foram 22 taças de Paulistão conquistadas até hoje: 1935, 1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1973, 1978, 1984, 2006, 2007, 2010, 2011, 2012, 2015, 2016. 

REGULAMENTO

Santos 1 x 0 Audax - 8/5/2016
Ricardo Oliveira marcou na final de 2016 (Foto: Santos/Flickr) 

O Campeonato Paulista 2019 será disputado por 16 equipes e em quatro fases. Na primeira delas, os clubes participantes foram divididos em quatro grupos e jogarão em turno único apenas com adversários das outras chaves. Ao fim das 12 rodadas, os dois melhores de cada grupo avançarão para as quartas de final, respeitando os seguintes critérios de desempate: 1) maior número de vitórias; 2) melhor saldo de gols; 3) maior número de gols marcados; 4) menos cartões vermelhos; 5) menos cartões amarelos; 6) sorteio. As duas equipes com pior campanha na primeira fase serão rebaixadas para a Série A-2 do Paulistão 2020.

Nas fases de quartas de final, semifinal e final, os jogos serão disputados no sistema mata-mata com partidas de ida e volta. Caso haja igualdade de pontos e também no saldo de gols nestes jogos, o vencedor será decidido após a cobrança de pênaltis. Sendo assim, não haverá o critério do gol marcado fora de casa.