Juninho Fortaleza

Juninho marcou um golaço contra na partida entre Atlético-MG e Fortaleza (Foto:Reprodução)

LANCE!
22/07/2019
09:11
São Paulo (SP)

O empate por 2 a 2 entre Atlético MG e Fortaleza ficou marcado pelo gol contra do meia Juninho, que abriu o placar para o Galo. O jogador tentou recuar a bola para Felipe Alves do meio-campo, mas acabou encobrindo o goleiro, marcando um belíssimo gol 'inverso'.

O LANCE! relembra outros gols contras que mereciam o Puskas, se fossem feitos do 'lado certo' do campo. Tem bicicleta, erro no recuo, gol de cobertura, entre outras situações cômicas.

Juninho - Fortaleza

A parida estava equilibrada, com Atlético-MG e Fortaleza buscando abrir o placar. Até que o meia Juninho tentou recuar para Diego Alves do meio campo, e acabou encobrindo o goleiro do Leão do Pici. Foi um golaço contra. 

Juninho acabou se redimindo e no segundo tempo, marcou o gol de empate do Fortaleza cobrando pênalti. A partida acabou empatada em 2 a 2. 

Castor - Remo

Remo e Corinthians se enfrentaram pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 1996. O time paraense enfrentava o atual campeão e apesar da pressão que sofria, conseguia vencer por 1 a 0, com destaque para seu goleiro, que fechava tudo.

Contudo, aos 47 minutos do segundo tempo, no último lance da partida,  o zagueiro Castor tentou afastar uma bola que estava pingando na área e acabou marcando um golaço contra, no cantinho. O gol acabou eliminando o Remo.

Oséas - Palmeiras

 No dia 15 de março de 1998, Palmeiras e Corinthians se enfrentaram pelo Paulistão. Marcelinho Carioca cobrou um escanteio pela direita e Oseás, atacante do Verdão, acabou marcando um golaço contra de cabeça. Até hoje não se sabe se Oséas tentou tirar a bola ou se 'confundiu', pensando que estava no ataque. O Palmeiras ainda empataria o jogo com gol de Chris no fim, deixando o jogo empatado em 1 a 1.

Alan Costa - Coritiba

Coritiba e Cascavel se enfrentaram pelo Campeonato Paranaense dessa temporada. O Cascavel conseguiu seu gol com um golaço contra de cobertura. Sabino errou, Taylan chutou e o zagueiro Alan Costa, ao tentar cortar, mandou por cima de Alex Muralha e marcou contra.

O golaço contra fez diferença no placar, já que a partida acabou sendo vencida pelo clube do interior por 1 a 0. 

Junior Baiano - Flamengo

O zagueiro Junior Baiano aparece em dose dupla. O primeiro golaço contra do jogador foi diante do São Paulo. Ele tentou recuar a bola para o goleiro Diego, mas acabou encobrindo o goleiro flamenguista, marcando um golaço contra.

O segundo foi no clássico contra o Vasco. Após cruzamento na área, ele completou de peito para o gol, fazendo um gol contra com estilo. 

Quiñonez - El Nacional (EQU)

O Atlético-MG estava na semifinal da Copa Conmebol de 1992 e havia perdido, em Quito, o jogo da ida para o El Nacional-EQU. Na volta, no Mineirão, o Galo vencia por 1 x 0, até Quiñonez, do El Nacional, fazer um golaço contra.

O zagueiro pegou uma bola na entrada da área e foi em direção ao seu gol, driblando companheiros e adversários. Ao chegar no goleiro, no entanto, ele não parou. Acabou trombando com o goleiro e fez um golaço. 

Adrien Golfo - Pully Football

Pully Football e Remens se enfrentavam pela Copa Vaudoise, um campeonato amador na Suíça. O zagueiro Gulfo, do Pully, tentou cortar um cruzamento com a perna direita, mas ela pegou efeito e subiu. Antes que caísse, ele tentou tirá-la da grande área com uma bicicleta, e fez o mais difícil: mandou, também com efeito, no canto direito do goleiro.

O Pully acabou vencendo a partida nas penalidades por 7 a 6, conseguindo uma vaga na semifinal do torneio.