Montagem com o Rogério Ceni, Chilavert e Higuita

Ceni, Chilavert e Higuita foram grandes goleiros batedores de pênaltis (Foto: Tom Dib/Lancepress!)

LANCE!
10/04/2019
10:22
São Paulo (SP)

Tiago Volpi foi o responsável por realizar a quinta cobrança do São Paulo na disputa de penalidades, contra o Palmeiras, pela semifinal do Campeonato Paulista. Apesar do erro, o Tricolor conseguiu a classificação para a final do estadual. 

O goleiro tem a função de evitar o gol adversário, porém vários jogadores da posição são conhecidos por marcarem gols em suas carreiras. O LANCE! relembra os goleiros artilheiros do futebol.

Rogério Ceni 

Rogério Ceni
Rogério Ceni é o maior goleiro artilheiro da história (Foto:Divulgação)

Rogério Ceni defendeu a camisa do São Paulo por 25 anos interruptos como goleiro. Foram 132 gols marcados em sua carreira, sendo 70 de pênaltis. É considerado o maior goleiro artilheiro da história do futebol e um dos maiores ídolos da história do Tricolor. 

Chilavert

Chilavert
Chilavert marcou muitos gols na carreira (Foto:Divulgação)

O paraguaio Chilavert mostrou grande habilidade e experiência para cobrar faltas e pênaltis. Marcou 62 gols , sendo o mais famoso pela seleção, nas eliminatórias da Copa de 98, em um empate de 1 x 1 contra a Argentina no Monumental de Núñez. Bateu o recorde de gols feitos por um goleiro na mesma partida, quando marcou três vezes.

Ivankov

Dimitar Ivankov - Bulgária
Ivankov ficou conhecido por fazer gols (Foto:Reprodução)

 Ivankov atuava como goleiro na seleção da Bulgária. Durante a sua carreira, marcou quarenta vezes. É um dos ídolos do Levski Sofia (BUL), clube no qual jogou por dez anos seguidos, conquistando três campeonatos búlgaros e cinco Copas da Bulgária.

Higuita

Renê Higuita - 41 gols - Colômbia
Higuita também deixou a sua marca (Foto: AFP PHOTO / RAFAEL URZUA)

O colombiano Higuita é ex-goleiro da seleção colombiana onde vestiu a camisa por 68 partidas e marcou 3 gols. No total de sua carreira jogou 450 jogos oficiais e marcou 41 gols (37 de pênaltis e 4 de falta). É conhecido por sua 'defesa de escorpião' durante um amistoso entre Inglaterra x Colômbia, em Wembley, no ano de 1995.

Márcio

Marcio - Atlético-GO
Márcio também marca gols na carreira (Foto: Divulgação)

 Márcio joga atualmente no Goiânia, e já marcou 38 gols em sua carreira. O goleiro era o responsável pela bola parada no Atlético-GO, onde jogou entre 2007 e 2016, sendo ídolo do clube.

Éverson 

Éverson
Éverson também cobra bola parada (Foto: Israel Simonton/Ceará)

O goleiro Éverson, atualmente no Santos, também é conhecido por bater faltas e pênaltis. Fez o seu primeiro gol como profissional no ano passado, quando marcou o gol da vitória contra o Corinthians, pelo Brasileirão. Em entrevistas, já manifestou o desejo de melhorar no fundamento da bola parada. 

Tadeu

Tadeu
(Foto: Thiago Carvalho/Ferroviária)

Tadeu cobrou uma penalidade contra o Corinthians, pelas quartas de final do Paulistão. O goleiro acertou a cobrança. Em entrevista ao LANCE!, Tadeu admitiu que a bola parada é um dos fundamentos que pretende melhorar no seu jogo. Ele tem um gol marcado como profissional, feito na temporada passada, também pela Ferroviária.

Fernando Prass

Fernando Prass
Fernando Prass cobrou o pênalti que deu o título da Copa do Brasil para o Palmeiras (Foto:Cesar Greco)

O goleiro do Palmeiras, Fernando Prass, não batia pênalti. Cobrou apenas dois em sua carreira, mas os dois foram decisivos. Ele errou o primeiro pênalti, que deu o título do Paulistão ao Santos em 2015. Já o segundo pênalti cobrado por ele deu o título da Copa do Brasil ao Palmeiras, diante do Santos, na mesma temporada.