Atlético MG x Zamora

O Zamora sofreu duas derrotas, uma delas para o Galo, pela Libertadores (Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP)

LANCE!
07/04/2019
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Deportivo Lara e o Zamora, ambos da Venezuela, se viram em uma situação inusitada, mas não inédita, nesta semana. Na quarta-feira, o Deportivo teve que enfrentar o Huracán, pela Libertadores e o Llaneros de Guanares, pelo campeonato nacional. O clube se deu bem apesar das adversidades e venceu os dois jogos sem repetir um jogador. O treinador, Leonardo González, viajou após a primeira vitória para estar presente também no segundo jogo.

O Zamora, no entanto, não teve a mesma sorte. A equipe enfrentou o Atlético-MG, no Mineirão e perdeu por 3 a 2. No Campeonato da Venezuela, a equipe enfrentou o Deportivo La Guaira com uma equipe formada por jogadores reservas e da base e foi goleado por 4 a 0. 

Isso aconteceu graças a uma decisão da Liga e da Federação Venezuelana, que se recusaram a mudar a data da partida pelo campeonato local, devido a uma crise energética que assola o país. Com crise ou por outros motivos, não é a primeira vez que um clube precisa jogar duas vezes no mesmo dia. Na lista, tem jogos até da Seleção Brasileira. Vamos conferir.


SELEÇÃO BRASILEIRA CONTRA UNIÃO SOVIÉTICA E HUNGRIA - 1965

Brasil 5×3 Hungria – 1965
Brasil 5 x 3 Hungria, em 1965 (Foto: Reprodução)

O Brasil, bicampeão Mundial seguido à época (1958 e 1962) se preparava para a Copa de 1966 e precisava testar o máximo de jogadores possíveis em pouco tempo. Por isso, a CBD resolveu marcar dois amistosos no mesmo dia, contra a Hungria e a União Soviética.

A Seleção principal enfrentou os soviéticos no Maracanã em partida que terminou em 2 a 2, com gols brasileiros de Pelé e Gerson, no dia 21 de novembro de 1965. No Pacaembu, a Seleção alternativa bateu a Hungria por 5 a 3, com um time cheio de promessas que se tornariam grandes jogadores como Rivellino, Carlos Alberto Torres e o goleiro Félix.

SÃO PAULO CONTRA SPORTING CRISTAL E GRÊMIO - 1994

São Paulo 3×1 Sporting Cristal e São Paulo 3×1 Grêmio – 1994
Juninho Paulista jogou duas vezes com São Paulo no mesmo dia (Foto: Divulgação)

O São Paulo entrou duas vezes em campo no dia 16 de novembro de 1994, ambas no Morumbi. Às 20h, o Tricolor enfrentou e venceu o Sporting Cristal, pela Copa Conmenbol, por 3 a 1, com um gol de Juninho Paulista.

A equipe voltaria a campo logo ao fim daquela partida, às 22h, contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro. Com Juninho novamente em campo, após sair do banco de reservas, o São Paulo venceu novamente, repetindo o placar da partida anterior: 3 a 1.

SÃO PAULO CONTRA UNIÃO ESPANHOLA E ARAÇATUBA - 1994

São Paulo x Union Espanhola - 1994
São Paulo contra a União Espanhola, em 1994 (Foto: Reprodução)

Em 1994, a Federação Paulista de Futebol criou a Copa Bandeirantes para substituir o Campeonato Paulista. O Tricolor escalou o Expressinho para uma partida contra o Araçatuba e conseguiu a vitória por 4 a 0.

No mesmo dia, na partida mais importante, o São Paulo ficou no empate em 1 a 1 com a União Espanhola, do Chile. A equipe Tricolor conseguiu chegar à final daquela Libertadores, mas ficou com o vice campeonato, ao perder o título para o Vélez Sarsfield por 5 a 3, nos pênaltis.

3 JOGOS NO MESMO DIA! GRÊMIO X AIMORÉ, SANTA CRUZ E BRASIL-RS - 1994

Grêmio 0x0 Aimoré-RS, Grêmio 4×3 Santa Cruz-RS e Grêmio 1×0 Brasil-RS – 1994
Grêmio contra o Aimoré, em um dos três jogos do dia (Foto: Reprodução)

Já ouviu a expressão 'esse dia foi louco'? Então, o dia 11 de dezembro de 1994 foi assim para o Grêmio. Com um calendário super inchado no Campeonato Gaúcho, o Tricolor se viu obrigado a jogar três vezes no mesmo dia.

Às 14h, a equipe enfrentou o Aimoré no estádio Olímpico, em uma partida que terminou em 0 a 0. Às 16h, o Tricolor entrou com uma equipe com quase todos os titulares e venceu o Santa Cruz-RS por 4 a 3. Por último, venceu o Brasil de Pelotas por 1 a 0. 34 jogadores foram usados e alguns jogaram em mais de uma partida.

CHAPECOENSE CONTRA TORINO E CORINTHIANS - 2018

Chapecoense Torino
Chapecoense enfrentou o Torino em jogo solidário (Foto: Reprodução/Twitter)

Ligados pela superação e pela solidariedade, Torino e Chapecoense se enfrentaram em amistoso realizado em Turim, no dia 1 de agosto de 2018, com vitória de 2 a 0 para o time italiano. A partida foi marcada por homenagens e pela lembrança das vidas que foram perdidas no desastre aéreo.

No mesmo dia, a equipe enfrentou o Corinthians em um jogo oficial, na Arena Itaquera, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O jogo terminou 1 a 0 para os donos da casa, com gol do paraguaio Romero. 

CEARÁ CONTRA BOA VIAGEM-CE E FLUMINENSE-BA - 2003

Ceará 0x2 Boa Viagem-CE e Ceará 0x2 Fluminense-BA – 2003
Jornal aponta jogos do Ceará no mesmo dia (Foto: Reprodução)

Assim como o Zamora nesta semana, o Ceará entrou duas vezes em campo no mesmo dia e saiu derrotado nas duas ocasiões. Pelo Campeonato Cearense, o Vozão enfrentou o Boa Viagem no dia 21 de fevereiro e saiu derrotado por 2 a 0 com o time reserva.

Pelo Nordestão, a equipe titular sofreu derrota também por 2 a 0, para o Fluminense de Feira de Santana. Nas duas ocasiões a comissão técnica teve a disposição no banco de reservas apenas quatro jogadores.

BAHIA CONTRA GALÍCIA E JUAZEIRO - 2016

Bahia 4×0 Galícia-BA - 2016
Bahia e Galícia, em 2016 (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Em 2016, o Bahia enfrentou o Galícia e venceu por 4 a 0 em jogo válido pelo Campeonato Baiano. No mesmo dia, horas depois, o clube colocou em campo um time alternativo, contra o Juazeirense, de Pernambuco, pela Copa do Nordeste. O time baiano venceu a partida por 2 a 1

DEL VALLE CONTRA ATLÉTICO NACIONAL E EL NACIONAL - 2016

O Olímpico Atahualpa, em Quito, viu a primeira decisão de 2016 entre Atlético Nacional e Del Valle
Primeiro jogo da final da Libertadores de 2016 (Foto: AFP)

O Indepediente del Valle usou um time alternativo para enfrentar o El Nacional, pelo Campeonato Equatoriano, em 2016. A equipe acabou derrotada por 5×2. A equipe titular só entrou em campo à noite, na grande final da Libertadores daquele ano e ficaram no empate, em casa, por 1 a 1. 

Como foram duas equipes distintas, o Del Valle não pôde usar o empate, que custou caro, como desculpa para o mal resultado. No segundo jogo, o Atlético Nacional venceu em casa por 1 a 0 e conquistou o título da competição mais importante da América.