Montagem - José Carlos Peres, Leco e Nelson Mufarrej

Santos, São Paulo e Botafogo são algumas equipes com problemas financeiros (Foto: Divulgação)

LANCE!
11/07/2019
12:53
São Paulo (SP)

A crise econômica brasileira não afeta somente a população em geral. Os clubes vem sendo afetados pela economia precária e também pela má administração de seu dirigentes, muitas vezes atrasando salários e direitos de imagem dos jogadores e funcionários. 

São Paulo, Botafogo, Santos e Fluminense foram alguns clubes que tiveram problemas desse tipo nos últimos anos. O LANCE! relembra casos de clubes que estão ou estiveram com problemas para honrar os pagamentos.

São Paulo 

SÃO PAULO FC Carlos Agusto (Leco)
São Paulo teve problemas com direitos de imagem (Foto: Luis Moura)

O São Paulo teve problemas para quitar os direitos de imagem do elenco  neste começo de ano. Alguns jogadores apontaram dois meses de atraso, enquanto para outros o débito chega a quatro meses. Nesta segunda-feira (8), o clube pagou parte dos direitos de imagem atrasados. 

A dificuldade para honrar com os compromissos é causada por um rombo no caixa do clube, fruto sobretudo das eliminações precoces na Libertadores (fase preliminar) e na Copa do Brasil (oitavas de final). No orçamento de 2019, o Tricolor previa chegar ao menos até as quartas de final dos dois torneios, o que aumentaria os ganhos com bilheteria e premiações.

Santos

José Carlos Peres
Santos está com atrasos nos direitos de imagem (Foto:Ivan Storti)

O Santos é outro clube paulista que está sofrendo para honrar pagamentos, principalmente os direitos de imagem dos atletas, que corresponde a maior parte do salário. Esse atraso fez com que Sampaoli, treinador do Peixe, enviasse um email ao presidente para cobrar a quitação da dívida. O mandatário havia prometido quitar a pendência até o começo deste mês,          o que não aconteceu.

Outra dívida do clube é com o técnico Cuca, atualmente no São Paulo, e que comandou o Peixe no segundo semestre de 2018. Ele cobra salários atrasados e vai processar o clube. O valor da dívida gira em torno de R$ 2 milhões. 

Botafogo

Nelson Mufarrej - Botafogo
Botafogo tem dois meses de salários atrasados (Foto: Vítor Silva)

A situação financeira do Botafogo não é nada boa. O elenco está com dois meses de salários atrasados e parte dos jogadores já ameaçam fazer greve nos próximos dias. Os jogadores já estão sem realizar entrevistas coletivas e participar de ações de marketing por conta do atraso salarial. Recentemente, até a luz da sede do clube foi cortada. 

Sem dinheiro, o Botafogo busca soluções emergenciais para pagar os atletas. Segundo a empresa de marketing esportivo "Sports Value", do especialista Amir Somoggi, o Alvinegro é o maior devedor do futebol brasileiro: o clube deve R$ 730 milhões.

Fluminense

Mário Bittencourt - Fluminense
Fluminense deve vários pagamentos (Foto:Foto: Lucas Merçon)

O Fluminense sofre para pagar os salários desde o começo desta temporada. O Tricolor das Laranjeiras chegou a atrasar três meses do pagamento aos atletas, tempo permitido pela justiça para os jogadores pedirem a rescisão de contrato por falta de pagamento. Em junho, o clube pagou um mês, mas ainda deve os salários de CLT dos meses de abril e maio, 13º e férias de 2018, além dos direitos de imagem entre janeiro e abril.

Além disso, o Tricolor teve penhora de R$ 2.015.904,04, em 30% da verba de transmissão dos jogos junto ao Grupo Globo, por conta de atrasos de aluguel de um casarão já utilizado pelo Tricolor para alojamento de jogadores de fora do Rio. O clube irá recorrer da decisão. 

Vasco

Alexandre Campello
Vasco teve greve dos funcionários em junho (Foto: Luiza Sá)

O Vasco é outro clube do Rio de Janeiro que sofre para pagar salários aos funcionários. No começo de junho desse ano, os trabalhadores decidiram realizar uma greve bloqueando a entrada principal e desligando o fornecimento de energia elétrica. naquela época. os funcionários do Vasco estavam com três meses de salários atrasados. Hoje, o elenco tem, atualmente, um mês de salário (CLT) e um de direitos de imagem atrasados.

Cruzeiro

Itair Machado disse que Raposa gasta entre 10 a 12 milhões de reais com a folha salaria do time por mês
Cruzeiro sofre com problemas extra-campo (Foto:Vinnicius Silva)

A crise fora de campo do Cruzeiro parece não ter fim. Além de toda a polêmica por conta de indícios de pagamentos suspeitos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, a Raposa está com o mês de junho em atraso com os atletas. O setor administrativo recebeu o pagamento nesta semana. 

Os problemas não param. Ontem, a FIFA determinou que o clube perca seis pontos por conta de uma dívida pela compra do atacante William Bigode em 2014. O valor gira em torno de R$ 6 milhões de reais. O Cruzeiro recorreu.