Cruzeiro x Botafogo

Marcinho voltou à titularidade na lateral direita após dois meses (Fábio Barros/Agência F8)

LANCE!
14/07/2019
19:10
Rio de Janeiro (RJ)

Cruzeiro e Botafogo fizeram um jogo bem abaixo da média na parte técnica e empataram sem gols na tarde deste domingo, no Mineirão. Com o resultado, o Alvinegro retornou ao G6, na sexta colocação, com 16 pontos. O Cruzeiro, por sua vez, subiu duas posições momentâneas e saiu da zona de rebaixamento. No entanto, ainda aguarda o desfecho da rodada: um resultado positivo da Chapecoense diante do Atlético-MG e/ou do Fluminense contra o Ceará pode derrubar o time treinado por Mano Menezes ao descenso mais uma vez. Provisoriamente, o Cruzeiro é o 16º com nove pontos. 

ADMINISTRANDO O RESULTADO

Cruzeiro x Botafogo
Botafogo e Cruzeiro empataram por 0 a 0 em BH (Fábio Barros/Agência F8)

O Botafogo tem a segunda maior média de posse de bola do Campeonato Brasil, com aproximadamente 55,5% por jogo, mas hoje jogou um pouco "diferente". Concentrou-se em se fechar mais na defesa, por vezes, até entregou a bola ao Cruzeiro, esperando pelo contra-ataque. Não foi assim durante todo o jogo, é verdade. O Alvinegro, mais uma vez, teve mais posse que seu adversário. Mas, dessa vez, optou por administrar o empate por 0 a 0 e garantir um ponto.

LENTIDÃO

Eduardo Barroca - Botafogo
Botafogo de Barroca está na zona de Libertadores (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

O Botafogo parecia desanimado em certos momentos do primeiro tempo. A lentidão na hora da organizar alguma jogada ofensiva chamava a atenção. Mesmo em situação de contra-ataque, com superioridade numérica, o time optava por cadenciar demasiadamente a bola. Faltou ser mais agudo e objetivo.

ATAQUE EM BRANCO

Botafogo x Cuiabá Erik
Erik passou em branco e despercebido no jogo contra o Cruzeiro (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Até pela postura mais conservadora com a bola, o ataque do Botafogo praticamente não encostou na bola. Erik e Diego Souza viveram de lampejos, enquanto Pimpão, que entrou no lugar de Luis Fernando ainda no primeiro tempo, foi mais visto na hora da recomposição, dando combate no campo defensivo.

BONS MINUTOS DE VICTOR RANGEL

Victor Rangel - Botafogo
Victor Rangel em ação durante treinamento no Nilton Santos (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

A princípio a entrada de Victor Rangel foi vista com desconfiança. Não pelo fato dele em si ter entrado em campo, mas sim porque saiu Erik, que, se não vinha fazendo boa partida, ao menos pode decidir em um lance esporádico. Mas, em sua estreia, o ex-atacante do CRB deixou bons momentos e também permitiu que Diego Souza saísse mais da área. Vira boa opção para os próximos jogos.

ALEX SANTANA

Alex Santana
Alex Santana criou boas oportunidades no Mineirão (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Tecnicamente, o jogo não teve um grande destaque, mas Alex Santana conseguiu ter uma atuação minimamente positiva. Ele garantiu boa pegada na marcação no meio-campo, arriscou finalizações de fora da área com perigo e puxou contra-ataques. Foi um dos responsáveis, defensivamente, pelo empate por 0 a 0.