Rafael Henzel

Rafael Henzel morreu após um infarto enquanto jogada futebol (Foto: Divulgação)

LANCE!
28/03/2019
14:53
Chapecó (SC)

O jornalista Rafael Henzel, sobrevivente da tragédia da Chapecoense que vitimou 71 pessoas, faleceu na última terça-feira (26). O narrador, único sobrevivente entre os profissionais de comunicação, lançou em 2017 o livro "Viva Como se Estivesse de Partida", no qual relata a tragédia envolvendo a aeronave que seguia para a final da Sul-Americana diante do Atlético Nacional, e seus passos para superar o trauma. Rafael Henzel deixa a esposa e um filho.

Além do jornalista, os atletas Jackson Follmann, Alan Ruschel e Neto, o técnico do voo, Erwin Tumiri, e a comissária de bordo Ximena Suarez também ficaram vivos. Vamos relembrar como estão os demais sobreviventes da maior tragédia envolvendo o futebol brasileiro.

​ALAN HUSCHEL

Alan Ruschel
Alan marcou primeiro gol após tragédia em janeiro (Foto: Márcio Cunha/Chapecoense)

Alan Huschel é o único dos jogadores acidentados, até o momento, que conseguiu retomar a carreira de jogador profissional. Seu jogo da volta ocorreu no dia 7 de agosto de 2017, no Camp Nou, contra o Barcelona, onde o jogador foi ovacionado. Alan marcou seu primeiro gol após o acidente em janeiro deste ano, contra o Hercílio Luz pelo Campeonato Catarinense.

NETO

Neto mostra disposição e faz fisioterapia na Chapecoense
Neto treina objetivando a volta aos gramados (REPRODUÇÃO - LANCE!TV)

O zagueiro Neto, último sobrevivente a ser resgatado dos destroços, continua sua busca de voltar a atuar profissionalmente. O jogador, que passou por procedimentos cirúrgicos nos joelhos, no nariz e no crânio, tem contrato em vigor com a Chapecoense e realiza treinamentos e fisioterapias em busca de seu objetivo.

JACKSON FOLMANN

Follmann
Folmann é embaixador da Chapecoense (Foto: Divulgação Chapecoense)

Jackson Follmann perdeu parte da perna direita no acidente aéreo e se viu obrigado a encerrar a carreira nos gramados. Após o acidente, Follmann casou, se tornou relações públicas e embaixador da Chapecoense e abriu um clinica para amputados em Santa Catarina.

XIMENA SUAREZ

Ximena Suarez
Ximena voltou a trabalhar em aeroporto (Reprodução/Instagram)

A comissária de bordo Ximena Suarez contou em entrevista ao LANCE!, no fim de 2018, que voltou a trabalhar em aeroportos em uma empresa boliviana. Ela contou ainda detalhes da tragédia e sobre sua tatuagem homenageando as vitimas. Ximena ainda lançou um livro: 'Volver a los cielos", onde faz um relato do antes e depois da colisão do avião.

ERWIN TUMIRI

Erwin Tumiri
Tumiri quer se tornar piloto comercial (Foto: Reprodução)

O técnico do voo, Erwin Tumiri, seguIu sua vida longe dos holofotes.  Ele trabalha como piloto particular na Bolívia e estuda para ser piloto comercial.