David Nascimento e Hugo Mirandela
17/02/2017
11:00
Rio de Janeiro (RJ)

Apresentado na última quinta-feira pelo Vasco, Andrés Ramiro Escobar, mais conhecido como 'Manga', é um personagem que promete chamar a atenção não só nos gramados, mas também fora de campo. Rápido e habilidoso, o atacante colombiano é fã de rap e gosta muito das redes socais. Além de belos dribles, o jogador, de 25 anos, também tem em sua carreira algumas polêmicas.

Manga é cria das divisões de base do Deportivo Cali (COL). Após se destacar, foi comprado em 2011 pelo Dinamo de Kiev, mas não conseguiu se firmar no clube ucraniano. De lá, foi emprestado para Evian, Dallas, Atlético Nacional, Millonarios até chegar ao Vasco, que também contratou o jogador por empréstimo até o fim desta temporada.

- Estou muito tranquilo e feliz. É um sonho realizado. Estou muito satisfeito. Tinha um sonho de jogar no Brasil, ainda mais em uma equipe histórica como o Vasco. Quero dar alegria aos torcedores e tirar o máximo proveito dessa oportunidade - comentou Manga durante a sua apresentação sobre o sonho.

Com 1,68m de altura, Escobar sempre foi considerado um jogador promissor, inclusive sendo convocado pela seleção colombiana para o Sul-Americano sub-20 em 2011. Habilidoso e veloz, o atacante atua pelos lados do campo, caindo pela ponta esquerda, e tem o poder de desequilibrar uma partida.

- O Vasco teve um grande acerto ao contratar Andrés Escobar. Trata-se de um atacante muito rápido, capaz de desequilibrar uma partida, que é bom driblador e finalizador. 'Manga' foi crucial nas campanhas do Millionarios, tanto sob o comando de Ruben Israel quanto com Diego Cocca – disse ao LANCE! Daniel Cuevas, repórter do El Periodico Deportivo, jornal da Colômbia.

No entanto, o atacante também é conhecido por coisas que fez fora das quatro linhas. Quando defendia o Atlético Nacional, acabou brigando com o treinador Reinaldo Rueda. Escobar estava relacionado para uma partida contra o Deportivo Cali e acabou chegando atrasado na concentração. Rueda não gostou nada da atitude do jogador e acabou cortando ele do jogo. Manga não concordou com a decisão do técnico e logo depois pediu para deixar o clube.

Em 2016, pelo Millionários, Manga também criou polêmica com uma declaração. Comparando o futebol colombiano com os de outros centros onde tinha jogado, ele disse que o país era 'totalmente distinto em termos econômicos e institucionais' e que só o Atlético Nacional era parecido com os europeus. Isso deu o que falar e depois o jogador disse que a imprensa distorceu a sua fala.

Porém, de acordo com Daniel Cuevas, que acompanhou Manga em sua passagem pela Colômbia, o jogador está deixando para trás essa fama de indisciplinado. Ele acredita que a habilidade do jogador vai ajudar muito o time do técnico Cristovão Borges.

- Certamente, a habilidade do atacante contribuirá muito para Cristóvão Borges no Vasco. No Millionarios, inclusive, Escobar deixou de lado a imagem de indisciplinado que tinha no Atlético Nacional.

SUCESSO NAS REDES SOCIAIS

O atacante colombiano gosta das redes sociais. Ele usa frequentemente a ferramenta de vídeo ao vivo do Instagram para entrar em contato com os fãs. Em suas contas, ele também posta vídeos cantando suas músicas preferidas, que são de hip hop e reggaeton. Lá, também é possível ver algumas fotos de Manga em baladas e curtindo a vida.

- Quando dou atenção aos torcedores do Vasco, eles ficam felizes e eu também. Sou muito humilde. Espero fazer os gols - afirmou o jogador, antes de brincar sobre a comparação com Pablo Escobar, narcotraficante da Colômbia. Escobar ganhou fama nos últimos anos no Brasil após a série Narcos, do serviço de streaming Netflix:

- Brincam muito pelo meu sobrenome (Escobar). Quando me perguntam se tenho parentesco (com Pablo), digo que é o meu pai (risos).