Bruno Cassucci
31/07/2016
13:30
Enviado especial a Goiânia (GO)

O goleiro Diego Alves, do Valencia (ESP), desponta como forte candidato a substituir Fernando Prass na Seleção olímpica. O jogador de 31 anos é visto pela comissão técnica do Brasil como a melhor opção para o lugar do camisa 1 do Palmeiras, que fraturou o cotovelo direito no último sábado e foi cortado dos jogos do Rio de Janeiro. A informação foi publicada pelo jornal "O Globo" e confirmada pelo LANCE!.

Para convocar Diego Alves, porém, a CBF aguarda um aval da Fifa. Isso porque o goleiro não estava na lista de 35 jogadores enviadas à entidade no mês passado. Os goleiros suplentes escolhidos por Dunga, então técnico da Seleção, foram Alisson, da Roma (ITA), Jean, do Bahia, e Jordi, do Vasco, nomes que não são os prediletos de Rogério Micale, o atual treinador - Alisson também não foi liberado por seu clube.

O clima é de otimismo quando a autorização da Fifa, que pode se posicionar ainda neste domingo. Há algumas semanas, Portugal e Alemanha passaram por situações parecidas e tiveram sucesso em seus pedidos.

Ainda segundo "O Globo", o Valencia já sinalizou positivamente quanto a liberação de Diego, que é alvo de diversos clubes na janela de transferência europeia e poderia se valorizar ainda mais com a convocação. A equipe espanhola está em Londres para pré-temporada.

Diego Alves disputou a Olimpíada de Pequim, na China, em 2008, quando conquistou a medalha de bronze. Ele era reserva de Renan, hoje no Goiás. Recentemente ele foi convocado para Copa América Centenário, em junho, com a Seleção principal, e também ficou no banco.

Carioca de 1,88m, o goleiro foi revelado pelo Atlético-MG e passou pelo Almería, também da Espanha, antes de ir para o Valencia, clube que defende desde 2011.