Léo Saueia e Russel Dias
19/12/2016
08:35
São Paulo e Santos (SP)

O técnico Dorival Júnior sugeriu recentemente a contratação do alemão Bastian Schweinsteiger ao Santos. Aproveitando-se do fato de o meia estar em baixa no Manchester United, o treinador sugeriu uma jogada de marketing ao clube.

Depois de analisar os vencimentos do atleta (cerca de R$ 4,5 milhões por mês), o Santos constatou a inviabilidade da negociação. Em entrevista ao LANCE!, Dorival explicou a sugestão e disse que está na hora de os clubes brasileiros voltarem a ter atletas de "apelo mundial" em seu elenco.

– Trabalho com a realidade, mas tenho que alimentar a condição de ter a melhor equipe possível. Acho que isso fomenta uma ação de marketing, pode angariar novos sócios, um parceiro interessado na imagem do jogador. Isso é o lado saudável do futebol. Instigando e querendo mais e mais. Aí entra a diretoria querendo um novo nome, um cara que esteja em baixa e queira reviravolta na carreira – explicou o técnico santista.

Além de Schweinsteiger, Dorival ainda tem uma lista com nomes semelhantes. O treinador, porém, sabe que é sonho distante.

– Ribéry é um desses, poderia ser um nome. No Manchester City tem o Yaya Touré. Totti (Roma) é outro que se viesse atrairia a atenção de todos. Estamos discutindo alguns nomes, às vezes o próprio jogador procure um novo centro e esteja disposto a uma nova condição financeira – explica.