As imagens do empate de  AtleticoPR x Palmeiras (foto:Geraldo Bubniak/AGB)
Fellipe Lucena
18/11/2015
23:10
São Paulo (SP)

Seis gols, muita confusão e duas expulsões. O empate por 3 a 3 entre Atlético-PR e Palmeiras, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, teve até jogador do Verdão berrando na cara do árbitro Dewson Freitas para festejar a bola na rede que garantiu a igualdade, aos 49 minutos do segundo tempo.

A monotonia da etapa inicial não sugeria tamanho descontrole. O Furacão abriu o placar logo no primeiro minuto, com Marcos Guilherme, e poderia ter ido para o intervalo com vantagem ainda maior. O Verdão, em jornada muito ruim, demorou 40 minutos para finalizar pela primeira vez.

"A gente corre, corre, corre... Não consigo entender o nosso time. A gente conversa, fala, acontecem os mesmos erros", Robinho, no intervalo da partida


O segundo tempo, ao contrário, foi eletrizante. A começar pela reação do Verdão, que teve meia hora de superioridade extrema e pulou à frente do placar com gols de Robinho e Jackson. Gabriel Jesus, que substituiu Rafael Marques no intervalo, era o companheiro que faltava para o pilhado Dudu na condução das jogadas ofensivas do time, que cresceu ainda mais quando Arouca entrou na vaga de Amaral.


Mas o domínio mudou de mãos quando Ewandro, emprestado pelo São Paulo ao Furacão, substituiu Barrientos. O atacante entrou aos 37 do segundo tempo e precisou de apenas quatro minutos para marcar dois gols. O segundo tirou os palmeirenses do sério, porque havia um jogador do Atlético-PR caído quando a falta foi cobrada com rapidez no início da jogada.


Dudu, muito nervoso, simbolizava o estado de espírito dos visitantes. Tanto que Jackson se desentendeu com Ricardo Silva e foi expulso.

Mas parece ter sido desse descontrole que o time tirou forças para empatar o jogo com Alecsandro, substituto do atrapalhado Cristaldo, após umbate-rebate na área. Enquanto uns comemoravam, outros jogadores desabafavam contra o árbitro, incluindo Lucas e Robinho. Este último também recebeu o vermelho.

"Árbitro é tão ruim que xingamos ele de todos os nomes, e não expulsou ninguém", reclamou Robinho


O resultado manteve o Verdão em décimo (49 pontos) e os rubro-negros duas posições abaixo (47). O sonho de ambos pelo G4 deve ficar ainda mais distante após esta rodada.


FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 3 x 3 PALMEIRAS


Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data e horário: 18 de novembro de 2015, quarta-feira, às 21h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (FIFA-PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves (ambos do PA)
Renda/público: R$ 324.125,00 / 13.650 pagantes
Cartões amarelos: Cleberson, Hernández (Atlético-PR); Jackson, Amaral, Dudu, Alecsandro (Palmeiras)
Cartões vermelhos: Jackson e Robinho (Palmeiras)
Gols: Marcos Guilherme, 1'/1ºT (1-0); Robinho, 8'/2ºT (1-1); Jackson, 28'/2ºT (1-2); Ewandro, 38'/2ºT (2-2); Ewandro, 41'/2ºT (3-2); Alecsandro, 49'/2ºT (3-3)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Cleberson (Ewandro - 37'/2ºT), Kadu (Ricardo Silva - 24'/2ºT) e Roberto (Hernández - 21'/1ºT); Otávio, Barrientos, Sidcley e Marcos Guillherme; Nikão e Walter. Técnico: Cristóvão Borges.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Amaral (Arouca - 15'/2ºT) e Matheus Sales; Dudu, Robinho e Rafael Marques (Gabriel Jesus - intervalo); Cristaldo (Alecsandro - 24'/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.