HOME - Palmeiras x River Plate-URU - Copa Libertadores - Robinho e Alecsandro (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/LANCE!Press)

Palmeiras não caia na primeira fase da Libertadores há 37 anos (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/LANCE!Press)

Thiago Ferri
14/04/2016
23:43
São Paulo (SP)

O Palmeiras fez sua parte, goleou o River Plate (URU) por 4 a 0, mas está fora da Libertadores. O Verdão poderia marcar quantos gols quisesse nesta quinta-feira que de nada adiantaria, pois o Rosario Central (ARG), que precisaria perder, bateu o Nacional (URU) e avançou com os uruguaios.

Apesar da complicada tarefa, os palmeirenses começaram fazendo uma bela festa no Allianz Parque, com direito a sinalizadores e muito barulho. Em campo, o Verdão atuou quase todo na metade de ataque e marcou o primeiro gol até que cedo, aos 18 minutos, com Egídio.

Barrios ainda fez o segundo, mas o árbitro marcou falta na jogada. A pressão era grande em cima do River, e por pouco a situação não tornou-se mais fácil, mas Sosa evitou o gol do Nacional em Montevidéu.

Só que a festa feita pela torcida no Allianz de repente cessou: o Rosario abria o placar no outro jogo. O sistema de som da arena não anunciou o gol de Donatti, mas logo depois fez festa quando Allione, nos acréscimos, marcou o segundo completando um belo lançamento de Alecsandro.

Para se classificar, o Verdão teria de fazer mais um no segundo tempo e torcer para que o Nacional, já classificado e com nove desfalques, virasse contra os argentinos. A missão havia se tornado quase impossível.

O time sentiu isto e voltou tenso, cometendo muitas faltas e dando espaço. A torcida, mais quieta, deve ter passado a etapa final pensando: foi o empate com o fraco River na estreia que tirou o Palmeiras da Libertadores? Ou a derrota para o Nacional em casa com uma bola na trave no fim?

Mesmo que eliminado, a etapa final serviu para ver Cleiton Xavier voltar a jogar depois de oito meses e participar do terceiro gol, de Allione. Só que o Rosario ainda fez 2 a 0 e sepultou de uma vez o sonho palmeirense.

Alecsandro, de pênalti, fez o quarto e bateu palmas para a torcida. Pela boa atuação, o time também foi aplaudido, mas pagou pelos muitos vacilos na Libertadores. Agora, resta o Paulista para não deixar o primeiro semestre ser uma frustração completa.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 4 X 0 RIVER PLATE (URU)

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 14/4/2016 - 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Oscar Maldonado (BOL)
Auxiliares: Wilson Arellano (BOL) e José Antelo (BOL)
Público-Renda: 30.416 pagantes / R$ 1.720.776,14
Cartões amarelos: Alecsandro (PAL), Pintos, Schiappacasse e Ribas (RPL)
Gols: Egídio 18' 1ºT (1-0); Allione 48' 1ºT (2-0); Allione 27' 2ºT (3-0) e Alecsandro 35' 2ºT (4-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel (Rafael Marques 30' 2ºT), Matheus Sales, Robinho (Cleiton Xavier 12' 2ºT) e Allione; Alecsandro e Barrios (Erik 13' 2ºT). Técnico: Cuca

RIVER PLATE: Nicola Pérez; Giovanni González, Ronaldo Conceição, Darío Flores e Cristian González; Federico Pintos, Pablo González, Diego Vicente (Robert Flores 24' 2ºT) e Montelongo (César Taján 10' 2ºT); Alexander Rosso (Sebastián Ribas 18' 2ºT) e Schiappacasse. Técnico: Juan Carrasco