Luiz Signor
12/09/2016
21:54
Rio de Janeiro (RJ)

Fred esteve diante do Fluminense, clube pelo qual fez história e se tornou ídolo, pela primeira vez desde que deixou o Tricolor. Fred que não teve bom desempenho no primeiro tempo, foi substituído no intervalo e viu seus ex-companheiros derrotarem o seu Atlético-MG de virada, por 4 a 2, na noite desta segunda-feira, em Édson Passos, no jogo que encerrou a 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Clique aqui e confira como foi o lance a lance do duelo.

A sétima vitória na condição de mandante no Brasileirão levou o Fluminense aos 37 pontos, o que fez o time assumir a sétima colocação, sendo superado pelo Grêmio nos gols pró. O Corinthians, com 40, fecha o G4. Vitória que fez o Tricolor encerrar um jejum contra o Galo. O time não vencia o rival desde o dia 28 de setembro de 2010. Eram seis empates e cinco derrotas desde então. Já o Galo segue com 42 e na terceira colocação.

PRÓXIMOS JOGOS

O Fluminense voltará a atuar pelo Brasileirão na próxima quinta-feira, quando receberá a Chapecoense, novamente em Édson Passos, a partir das 19h30. Já o Atlético, no mesmo dia e horário, receberá o Sport, na Arena Independência.

FLUMINENSE DOMINA, MAS GALO É EFICAZ

Levir Culpi surpreendeu ao apostar em um ataque sem uma referência, com Danilinho e Marcos Jr. de novidades. Já o Galo, contando com o retorno de Pratto, voltou a ter o trio com o argentino, Robinho e Fred. O início de jogo foi equilibrado. E polêmico. Cícero derrubou Maicosuel na área. Pouco depois, foi a vez de Marcos Jr. ir ao chão após toque de Edcarlos. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão ignorou ambos os lances.

O Fluminense era melhor graças, principalmente, ao ritmo imposto por um time veloz. Mas faltava ser eficaz na hora de concluir. Eficiência que o Galo teria de sobra aos 27 minutos. A zaga tricolor falhou após lançamento de Maicosuel e Robinho, livre, marcou pela 22 vez no ano, assumindo a artilharia do Brasileirão, com 11.

O gol atleticano não abateu o Fluminense. Sobrou volume de jogo e sobraram chances. Scarpa, Wellington, por exemplo, tiveram boas chances. Mas o Tricolor não tomava a melhor decisão no momento de concluir as investidas. E ainda foram muitos os cruzamentos que não encontraram jogadores altos. Não encontraram uma referência. Bom para o Galo, que foi mais eficaz. 

Fluminense x AtleticoMG (FOTO:NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.)
     Cícero e Carioca disputam a bola (Foto: Nelson Peres/Fluminense)

VIRADA TRICOLOR COM GOLS DE MARQUINHO E SCARPA

A opção por Danilinho, que se mostrou errada pelo desempenho do jogador, foi desfeita para Magno Alves ser a referência tricolor em campo. E logo com quatro minutos da etapa final, o Fluminense chegou ao empate. Lançamento de Scarpa, passe de Magno Alves e finalização de Douglas, que Victor não segurou. Gol que fez justiça ao desempenho tricolor no jogo e tudo igual.

O Atlético possui, inegavelmente, um ótimo elenco e, mesmo desfalcado de jogadores como Marcos Rocha, Erazo, Cazares e Luan, apresenta muita qualidade técnica. Mas o Galo não conseguiu colocar tal qualidade em prática. O Fluminense seguiu superior e chegou ao merecido gol da virada aos 27. Segundos após entrar em campo, Marquinho recebeu de Magno Alves e marcou.

A superioridade tricolor culminaria com um belo gol de Scarpa, em cobrança de falta, aos 32. Cobrança que não ofereceu a menor chance de reação para Victor, que iniciou a jogada que terminou com a falta de Edcarlos em Magno Alves. O Galo, sem alternativa, tentou pressionar o Fluminense em busca de uma reação. E conseguiu diminuir com Otero. Mas a vitória seria tricolor e com o quarto gol de Maranhão, que recebeu de Magno Alves (participando dos quatro gols) e tirou do alcance de Victor. Vitória merecida do Tricolor diante de um dos candidatos ao título. 

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 4 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Édson Passos, Mesquita (RJ)
Data-hora: 12/9/2016 – 20h
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Auxiliares: Adailton Fernando Menezes (GO) e Édson Antônio de Sousa (GO)
Público/Renda: 7.874 pagantes/9.004 presentes/R$ 189.200,00
Cartões amarelos: Wellington (FLU); Lucas Pratto, Otero e Carlos César (CAM)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols:
Robinho, 27'/1ºT(0-1), Douglas, 4'/2ºT(1-1), Marquinho, 27'/2ºT(2-1), Gustavo Scarpa, 32'/2ºT(3-1), Otero, 43'/2ºT(3-2) e Maranhão, 46'/2ºT(4-2). 

FLUMINENSE: Julio Cesar, Wellington Silva, Henrique, Gum e William Matheus; Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Danilinho (Magno Alves, Intervalo), Wellington (Maranhão, 27'/2ºT) e Marcos Jr. (Maquinho, 27'/2ºT) – Técnico: Levir Culpi.

ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Edcarlos e Fábio Santos; Rafael Carioca, Lucas Cândido e Maicosuel (Júnior Urso, 43'/2ºT); Robinho, Fred (Otero, Intervalo) e Lucas Pratto – Técnico: Marcelo Oliveira.