Pedro Abad será mais um candidato a presidência do Flu

Pedro Abad será mais um candidato a presidência do Flu (Foto: Reprodução)

LANCE!
28/04/2016
14:09
Rio de Janeiro (RJ)

A eleição para presidente do Fluminense, que será realizada em novembro deste ano, ganhou mais um candidato. Depois das confirmações de Carlos Eduardo Cardoso, o Cacá, e Pedro Trengrouse, foi a vez de a Flusócio, principal grupo político do clube, definir o seu candidato: Pedro Eduardo Silva Abad, de 45 anos. Abad confirmou a candidatura em entrevista ao site Globoesporte.com.

- É oficial. Nesta quinta-feira, a Flusócio vai soltar um post em seu blog explicando tudo. É uma candidatura que vem da necessidade de dar continuidade ao trabalho que foi realizado nos últimos seis anos. A Flusócio foi um dos grandes motores que colocaram o Peter na presidência. Agora queremos da sequência ao trabalho. Claro que com algumas diferenças, mas no mesmo sentido - explicou Abad.

Auditor fiscal da Receita Federal, Pedro Abad também revelou que caso seja eleito, pedirá licença de três ano no emprego para se dedicar integralmente a função. Como a Flusocio sempre foi um grupo de apoio a Peter Siemsen, Abad espera contar com o apoio do atual mandatário do clube.

CONFIRA O POST OFICIAL DA FLUSOCIO:

A Flusócio definiu o seu candidato a Presidente para as eleições de novembro de 2016. O escolhido pelo grupo é Pedro Eduardo Silva Abad, 45 anos, integrante do grupo desde 2008. O candidato foi escolhido por aclamação por todos os presentes na última reunião fechada do grupo.

Abad é formado em Engenharia de Computação pelo Instituto Militar de Engenharia (IME). É casado, pai de dois filhos tricolores, e profissionalmente atua como Auditor Fiscal da Receita Federal há 21 anos.

É integrante da chapa e eleito pelo Conselheiro Deliberativo nos dois mandatos do Presidente Peter Siemsen para fazer parte do Conselho Fiscal, sendo o atual Presidente deste Conselho. Sua principal contribuição durante o período foi apoiar a gestão na árdua tarefa de saneamento financeiro do Fluminense, atividade ainda em processo. Por exemplo, Abad liderou os trabalhos para adesão a parcelamentos fiscais como REFIS e PROFUT, bem como pleiteou junto ao Conselho Diretor a adequação de documentos financeiros, para que fossem apresentados de forma mais detalhada e consistente. Na condição de Presidente do Conselho Fiscal, participou das reuniões do Conselho Diretor, o que lhe permite ter conhecimento dos problemas do clube, bem como os caminhos para que sejam resolvidos.

Em sua atuação na Flusócio, foi possível constatar que tem capacidade de ouvir as pessoas, admitir seus próprios erros e trabalhar de forma colegiada, além de ser tricolor de arquibancada, é claro. Como integrante do grupo, Abad foi o responsável pela produção do jornal O Tricolor, distribuído nos jogos da Libertadores de 2008. Foi ainda um dos idealizadores e organizadores do SATT – Serviço de Apoio ao Torcedor Tricolor, atividade que consistia em apoio logístico para que sócios de lugares distantes da sede pudessem aderir como sócios do Fluminense, pois a gestão Horcades não disponibilizava a possibilidade de adesão online. Na época, com custo baseado no rateio interno, a Flusócio conseguiu disponibilizar uma secretária, um motoboy, caixa postal e linha telefônica para que os torcedores pudessem enviar os documentos e cheques nominais ao Fluminense, bem como receber de volta sua carteirinha postada via Correiros. Com essa estratégia, permitimos a mobilização de cerca de 1.500 novos sócios de todas as partes do Brasil em 2010.

O candidato tem como foco manter e otimizar algumas bandeiras de campanha da Flusócio atingidas através da gestão Peter Siemsen, tais como o direito de voto do Sócio Futebol e a ampliação do quadro de sócios, a modernização constante de Xerém e a estabilidade financeira do Fluminense. A visão de futuro foca na migração de todo o Departamento de Futebol para o Centro de Treinamentos na Barra da Tijuca, e como não poderia deixar de ser, o coração do clube merece atenção sempre especial. O trabalho de observação técnica para formação do elenco e divisões de base, por exemplo, pode ser ampliado e melhorado, com foco também no mercado sul americano. Além disso, a busca por um estádio próprio passa a ser uma das prioridades. Abad pretende também implantar processos e métodos de governança no clube, um trabalho documentado pela Flusócio há tempos, com ajuda de consultoria, mas nunca realizado. O objetivo é tornar o clube cada vez menos personalista, identificando os responsáveis por cada tarefa, dando-lhes meios para cumpri-las e efetuando a respectiva cobrança.

Em relação à sede social, em que pese a situação financeira difícil por que passa nosso clube, os objetivos mínimos são efetuar manutenção constante das dependências de forma a permitir seu uso adequado. Há áreas subutilizadas e outras que merecem maior atenção. Em havendo mais recursos disponíveis, eventuais investimentos serão feitos, de forma a agregar maior retorno aos sócios por suas contribuições.

No que tange os Esportes Olímpicos, atuar em conjunto ao respectivo departamento para que sejam utilizados os recursos públicos que estão disponíveis a partir da obtenção da Certidão Negativa de Débitos. Também atuar visando obter patrocínios para a montagem de times condizentes com a história de nosso clube, de forma a criar auto-sustentabilidade para estes esportes.