LANCE!
02/09/2016
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

A vitória do Flamengo sobre o Figueirense, por 3 a 1, pela Copa Sul-Americana, deu mostras da força da equipe de Zé Ricardo. Diante deste resultado importante, a torcida rubro-negra tem bons motivos para acreditar que o time pode, de fato, brigar pelo título da competição internacional e do Brasileiro, simultaneamente. O time exorcizou o fantasma do mata-mata, conseguiu uma importante virada e ainda contou com o brilho de diferentes peças do elenco.

A classificação às oitavas de final da Sul-Americana foi importante também para o aspecto emocional. O Flamengo foi eliminado precocemente de três competições mata-mata neste ano – Primeira Liga, Carioca e Copa do Brasil –, mas está vivo no torneio continental.

Esta foi apenas a terceira vitória por virada do Rubro-Negro no ano. O técnico Zé Ricardo gostou muito da postura do time em busca do resultado depois de começar perdendo.

– Equilíbrio é a capacidade de ir ao extremo sem entrar no extremo. É apenas a terceira partida que viramos neste ano. Viramos um jogo contra o Bangu, no Carioca, uma partida contra a Ponte Preta, na minha estreia em Campinas, e agora este duelo com o Figueirense – disse o treinador rubro-negro.

O que também vem chamando atenção é a força do elenco. Nos últimos três jogos, todos com vitórias do Flamengo, oito jogadores diferentes fizeram os oito gols do time. Um fato curioso é que metade destes atletas saiu do banco de reservas para ajudar: Marcelo Cirino, Leandro Damião, Mancuello e Fernandinho. Outros que marcaram foram Jorge, Alan Patrick, Everton e Diego.

O bom momento do Rubro-Negro rendeu elogios do meia Diego. Ele está confiante de que é possível chegar ainda mais longe neste ano, mas pede humildade ao grupo.

– Foi um teste de altíssimo nível contra o Figueirense, e a equipe do Flamengo foi aprovada. Conseguimos controlar o jogo, saíamos atrás do marcador. Jogo de eliminatória é sempre diferente, a emoção bate mais forte. O diferencial é o espírito de equipe. Está todo mundo de parabéns. Nós precisamos ter consciência da nossa qualidade, mas o caminho é longo, é jogo a jogo. O Flamengo joga sempre para vencer. Precisamos manter a humildade para ter um resultado muito positivo no fim do ano – disse à Fox Sports.