Torcida Mista Flamengo x Palmeiras (Cesar Greco/Palmeiras)

Torcida mista  do jogo entre Flamengo e Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

LANCE!
06/06/2016
17:31
São Paulo (SP)

Eduardo Tironi - Colunista do LANCE!
"O Flamengo deveria adotar uma casa única. Este seria o primeiro passo. Depois disso, deveria dar prioridade a seus torcedores no estádio. É necessário criar um clima de "casa" mesmo longe do Maracanã. Do ponto de vista financeiro está tudo muito bem, mas do ponto de vista esportivo é um desastre."

Mauro Beting - Comentarista do Fox Sports
"O problema do Flamengo e também dos outros clubes do Rio, exceção do Vasco, que está na Série B e está muito bem, mas que joga em São Januário muitas vezes, é o problema que afeta qualquer outro clube. Afetou na reforma do Mineirão, com o Atlético-MG, quando jogou em Sete Lagoas. Afetou em parte o Palmeiras, que jogou no Pacaembu, Barueri, Araraquara, enfim, é uma crise de identidade. Não só isso, mas é uma crise de desgaste mesmo que, no caso específico do Flamengo, vai para Brasília, para Manaus...São viagens desgastantes e com o calendário absurdo que nós temos, o desgaste é maior ainda.

Fora o fato da equipe estar instável, já teve três treinadores na temporada, com o Jaime, o Muricy e o Zé Ricardo agora. Dos três, dois interinos. O time joga menos do que pode, não é um Flamengo de 82, mas era para dar mais, então, com tudo isso, mesmo que tivesse no Maracanã, com todas essas instabilidades institucionais, iria sofrer.

O Flamengo tem uma torcida fabulosa, mas se tirarmos como exemplo o jogo de domingo contra o Palmeiras, em Brasília, foi um jogo dividido. Em termos de renda, maravilhoso, mas em termos esportivos era o campo dividido e a força do Flamengo, notória como a maior torcida do Brasil, não se viu, não se ouviu e também não se sentiu em Brasília. A torcida mista pelo lado dos eventos é maravilhoso, mas por motivo esportivo é claro que não é bom negócio para o Flamengo."

André Rocha - Comentarista do Esporte Interativo
"A preocupação com o faturamento nos jogos do Flamengo com mando de campo prejudicou a parte técnica e competitiva por motivos óbvios. Desgaste pelo deslocamentos constantes, a inexistência de hábitos e rotinas pré-jogo, logística mais complexa.

Também a diferença de exigência e apoio em relação à torcida que vai ao Maracanã. O adversário se sente em campo neutro. É lógico que também há questões técnicas, táticas e os méritos dos rivais. Mas o Flamengo se ajuda pouco. A diretoria que recuperou as finanças é inepta, quase inocente na gestão do futebol."