Eduardo Bandeira de Mello

Flamengo chegou a cogitar time misto no Estadual de 2016, mas descartou (foto: Wagner Meier)

Amir Somoggi*
01/09/2016
12:20
Rio de Janeiro (RJ)

A atitude do Flamengo em impor à Globo condições para assinar contrato do Campeonato Carioca de 2017 indica um desejo de deixar de lado a dependência excessiva da Ferj. Afinal, um clube não pode ficar à mercê de uma emissora para definir quem será escalado a cada partida. O Rubro-Negro chegou a indicar uma ruptura este ano, a ponto de cogitar times mistos, mas, no fim, aceitou assinar o contrato.

Ao tomar a frente desta luta, o Flamengo usa o apelo de sua torcida e o fato de seus jogos terem audiência superior aos outros clubes de ponta do Rio para que, desta vez, as mudanças sejam atendidas. O Rubro-Negro também pode estar atento ao seu planejamento para a próxima temporada: há a Primeira Liga, a possibilidade de uma disputa de Copa Libertadores. É possível que recorra a um time misto, até para a chance de utilizar jogadores na mesma data. 

Naturalmente, o Flamengo tem a mesma realidade de outros clubes, e sofreria um baque nas suas receitas sem a cota da Rede Globo. Mas esta luta mostra um desejo de bater de frente com a Ferj por novos tempos no Estadual.

*Amir Somoggi é consultor de marketing e gestão esportiva e Especialista em Análise Financeira da Academia LANCE!.