RADAR/LANCE!
30/08/2016
08:15
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo vive ótima fase no Campeonato Brasileiro. Prova disso foi o novo triunfo rubro-negro no torneio, fora de casa, contra a Chapecoense no domingo passado. A segunda posição (40 pontos, três a menos que o Palmeiras) já faz a torcida afirmar que o cheiro do hepta está aumentando. No entanto, na Copa Sul-Americana a realidade é bem diferente.

A derrota por 4 a 2 para o Figueirense no jogo de ida quarta passada obriga o Flamengo a inverter a boa vantagem conquistada pelo rival para seguir no torneio, que também garante vaga na Libertadores do ano que vem. A equipe do técnico Zé Ricardo, que deverá mandar força máxima na decisiva partida, precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença (2 a 0 ou por um placar igual ou superior a 5 a 3).

O LANCE! relembrou alguns casos onde o Rubro-Negro conseguiu inverter a vantagem do seu oponente.

CORITIBA (COPA DO BRASIL 2014)
O Flamengo entrou direto na fase oitavas de final por ter disputado a Libertadores no primeiro semestre. No primeiro jogo, na capital parananense, perdeu por 3 a 0. No encontro decisivo, no Maracanã, a equipe carioca devolveu o placar e venceu nos pênaltis.

 
CRUZEIRO (COPA DO BRASIL 2013)
O Flamengo tinha a primeira pedreira na caminhada do torneio nacional em 2013. O Cruzeiro era o líder do Brasileiro (seria o campeão) e favorito na disputa por um lugar nas quartas de final. Após vencer o jogo no Mineirão por 2 a 1, veio para o Rio com a vantagem do empate. Em duelo emocionante, Elias, já no fim do segundo tempo, fez o gol que garantiu a classificação rubro-negra. O clube seria tricampeão da Copa do Brasil meses depois.


HORIZONTE (COPA DO BRASIL 2011)
​Novamente nas oitavas de final, o Flamengo se deparou com uma situação de desvantagem após o primeiro jogo. Invicto no ano, teve como rival o Horizonte, do Ceará. O jogo de ida aconteceu no Engenhão, e a equipe visitante conseguiu um surpreendente empate em 1 a 1. No retorno, contudo, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo e que tinha Ronaldinho Gaúcho como estrela goleou por 3 a 0 no Nordeste.

RIO BRANCO-AC (COPA DO BRASIL 1997)
​Na segunda fase da Copa do Brasil o Flamengo tinha como rival o Rio Branco-AC. Com o Carioca em andamento, a equipe carioca entrou no primeiro duelo com equipe reserva e foi surpreendida (derrota por 2 a 1). No duelo da volta, com todos os titulares, incluindo Romário, goleada por 5 a 1 e vaga garantida.

PAYSANDU (COPA DO BRASIL 1993)
O Papão foi o adversário do Rubro-Negro na segunda fase em 1993. Após perder em Belém por 3 a 2, o Flamengo goleou por 3 a 0 em duelo realizado no Caio Martins e seguiu na competição.

OLIMPIA (PAR) E RIVER PLATE (ARG) (SUPERCOPA DOS CAMPEÕES DA LIBERTADORES 1993)
No extinto torneio que reunia os campeões do torneio sul-americano, o Flamengo conseguiu inverter duas vezes as vantagens do Olimpia e o River Plate. Em ambos os casos perdeu os dois primeiros jogos e conseguiu o resultado necessário no Rio de Janeiro. O Rubro-Negro chegou até a decisão, mas foi superado pelo São Paulo.