Yago foi flagrado em exame antidoping no Paulistão (Foto: Bruno Cassucci)

Yago foi flagrado em exame antidoping no Paulistão (Foto: Bruno Cassucci)

Bruno Cassucci
28/04/2016
07:15
Enviado especial a Montevidéu (URU)

O zagueiro Yago se pronunciou pela primeira vez após o anúncio de que ele foi flagrado no exame antidoping depois de partida contra o Santos, no Paulistão. Em Montevidéu, no Uruguai, onde o Corinthians empatou sem gols com o Nacional, ele disse estar tranquilo e não temer uma punição.

Yago utilizou uma substância proibida para tratar uma inflamação no joelho. No entanto, o modo como ela foi utilizada não configura doping segundo os médicos do Timão.

– (Acredito em) Punição zero. Não tenho culpa alguma quanto ao resultado que aconteceu. Estou bem tranquilo, para falar a verdade nem estou muito pensando nisso. Tenho certeza de que vou ser absolvido. Comissão, diretoria e departamento jurídico do clube me dão condição de pensar só no jogo, e é isso que eu estou fazendo – afirmou.

- Confio em todo mundo no clube e ninguém me prejudicaria. É um erro que acontece, não vou culpar ninguém. É um erro e eu creio na absolvição. Está tudo tranquilo, o médico falou comigo, mas eu estou tranquilo e confio em Deus - completou o jogador, que curiosamente foi sorteado para fazer o exame antidoping após a partida desta quarta-feira.

O defensor utilizou a substância betametasona, que faz parte de um medicamento de ação anti-inflamatória para combater dores no joelho e é proibida pelo Regulamento de Controle de Dopagem da CBF e pela WADA (Agência Mundial de Dopagem). Contudo, a medicação foi administrada de forma intra-articular (infiltração), método permitido pela Agência Mundial de Dopagem. Todos os glicocorticóides (grupo do qual faz parte a betametasona) são proibidos quando administrados por via oral, intramuscular, intravenosa ou retal.

- Quando veio o doping pensei mais na repercussão. As pessoas veem a notícia, mas não leem, e aí pensam que é droga, começam a julgar a pessoa. Só pensei nisso. Quanto ao resto, fiquei tranquilo, pois não tenho culpa alguma - concluiu.

Agora, o Corinthians aguarda pelo resultado da contraprova, no próximo dia 2 de maio, e só então saberá os próximos passos. Caso o resultado seja novamente positivo, Yago ficará suspenso preventivamente por 30 dias, à espera do julgamento.