Bruno Cassucci
28/04/2016
00:55
Enviado especial a Montevidéu (Uruguai)

O Corinthians abriu o mata-mata da Copa Libertadores com um empate sem gols diante do Nacional, nesta quarta-feira, em Montevidéu, pela fase de oitavas de final. Apesar de não ter sofrido gols atuando como visitante e agora viver a expectativa da decisão da vaga na Arena Corinthians, onde o clube sustenta uma invencibilidade de 22 jogos, a atuação do Timão no Uruguai foi bastante criticada pela torcida, principalmente em razão de um dado: a equipe não acertou nenhuma finalização ao gol de Conde. Tite também observou o problema.

- Faltou eficiência no último terço do campo, também pela boa marcação do adversário. No segundo tempo tivemos dificuldades inclusive pelo vento, mas essa maturidade que a equipe vai tendo é importante. Não dá para ter uma desclassificação em pênaltis e encontrar heróis ou culpados, dá para ter sequência de trabalho em busca de evolução - afirmou o técnico do Corinthians, consciente de que o empate fora de casa pela Libertadores contribui em nome do "processo de maturidade" de sua equipe.


O Corinthians chegou às oitavas de final da Libertadores após quatro vitórias (três na Arena e uma fora de casa), um empate (1 a 1 com o Santa Fe na Colômbia) e uma derrota (3 a 2 contra o Cerro Porteño, o outro classificado do Grupo 8, no Paraguai) na primeira fase. Agora, o time do técnico Tite depende apenas de uma vitória para avançar às quartas de final, quando encontrará novamente o Cerro ou então o Boca Juniors, da Argentina. Empate sem gols forçará decisão nos pênaltis e empate com gols dá a vaga ao Nacional graças à vantagem dos gols marcados fora de casa.

Na última terça-feira, durante o treino de reconhecimento de gramado do Corinthians, Tite foi questionado sobre a validade de um empate neste jogo de ida, fora de casa. Segundo ele, o placar igual só era bom se as equipes fizessem gols. Nesta quarta ele repetiu o mantra.

- Empate com gols é bom, como eu disse ontem (terça-feira). O jogo está aberto. Mas nós temos também a consciência de que essa atmosfera que tivemos de jogar aqui contra o Nacional, pela qualidade e mobilização que tem, é complicado, e agora vai vir (na Arena Corinthians). O empate não nos assegura classificação, mas nos credencia a jogar em casa - afirmou.