Tite, do Corinthians

Tite teve rápido contato com a imprensa nesta terça, nas dependências do CT Joaquim Grava (Foto: Gabriel Carneiro)

Gabriel Carneiro
14/06/2016
18:08
São Paulo (SP)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou a demissão de Dunga no início da tarde desta terça-feira, e o nome de Tite é o grande foco para ser seu sucessor no comando da Seleção Brasileira. A forte possibilidade de saída do Corinthians, entretanto, não atrapalhou a rotina de trabalhos do Timão para enfrentar o Fluminense na próxima quinta-feira, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A dois dias do embate que pode devolver a liderança do torneio à equipe alvinegra, o treinador fez reuniões e comandou normalmente seus trabalhos.

Quando Tite chegou ao CT Joaquim Grava, no início da tarde, boa parte da diretoria do Corinthians já estava no local, inclusive o presidente Roberto de Andrade. Os dois conversaram, e o dirigente trabalhou para convencer o treinador a permanecer no clube mesmo em caso de eventual convite da CBF. Em seguida, Tite encontrou os jogadores, mas nada falou a respeito da chance de saída. O tema da conversa com o grupo foram os problemas enfrentados na partida contra o Palmeiras (derrota por 1 a 0 fora de casa) e especialmente os preparativos para o embate diante do Fluminense, na quinta-feira.

Depois das duas reuniões, e com meia hora de atraso em relação ao horário marcado para o início das atividades, Tite dirigiu normalmente o treinamento do dia. Enquanto os titulares fizeram um trabalho leve no campo anexo, os habituais reservas e pouco utilizados trabalharam em uma atividade técnica em campo reduzido, sob olhares atentos e instruções constantes do treinador, que mostrou maior participação do que é comum observar no CT. Tite, assim, manteve indefinição na equipe que enfrenta o Flu em Brasília - na zaga, Balbuena deve ocupar a vaga de Felipe, em fase final de negociação com Porto, de Portugal, e no meio Cristian, suspenso, ainda não tem o substituto conhecido.

Na saída do campo de treino, Tite foi abordado pela imprensa. Ele deu boa tarde aos profissionais e ouviu uma pergunta: "Tudo certo lá na CBF?". Bem humorado, o treinador despistou, aumentando o volume da voz na resposta: "Boa tarde!". Após o grupo de jornalistas rir do despiste do treinador, ele seguiu para a parte interna do CT Joaquim Grava. Há forte possibilidade do treinador embarcar ainda nesta terça-feira para o Rio de Janeiro, onde terá uma reunião com a cúpula da CBF. 

No Corinthians, há forte divisão interna a respeito da situação de Tite. Oficialmente, por meio de seus assessores de imprensa, o clube trata a possibilidade de saída do treinador como "especulação". Porém, dirigentes e funcionários já falam que o convite da CBF está nas mãos do treinador, restando apenas seu posicionamento definitivo: sim ou não. No clube, há posições otimistas e pessimistas, mas a maioria admite que o treinador ainda irá ponderar muito antes de dar sua resposta às partes.

O Corinthians já pensa em alguns nomes caso Tite deixe o clube, mas ainda não entrou em contato com ninguém.