Ágatha e Bárbara Seixas brincam após o ouro no pódio  (Matheus Vidal/CBV)

Ágatha e Bárbara Seixas brincam após o ouro no pódio (Matheus Vidal/CBV)

LANCE!
08/05/2016
15:39
João Pessoa (PB)

Em duelo de duplas olímpicas, Ágatha e Bárbara Seixas superaram Larissa/Talita na final do Superpraia, neste domingo, em João Pessoa. A paranaense e a carioca venceram a decisão por 2 sets a 1, parciais de 21-14, 15-21 e 15-12) garantindo o bicampeonato no torneio que encerra o calendário nacional. 

O local do bicampeonato não poderia ser mais especial para as campeãs. Foi em João Pessoa (PB) que a parceria conseguiu sua primeira vitória, em 2013, e é também na capital paraibana que está um dos maiores fã-clubes das atuais
campeãs mundiais.

A campanha das campeãs até a final contou com cinco vitórias e uma derrota - justamente para Larissa e Talita, na primeira fase. Este foi o sexto grande título da parceria, que também é bicampeã do Circuito Brasileiro (2012/2013, 2013/2014), Campeã Mundial (2015) e campeã do Circuito Mundial (2015). Foi o 17º confronto entre as representantes olímpicas, com quatro vitórias de Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e 13 de Larissa e Talita.

– Tomara que essa seja mesmo a final dos Jogos Olímpicos, daqui alguns meses. Tomara que 20 anos depois de Atlanta, possamos repetir uma dobradinha. Foi uma grande final, Larissa e Talita são um time muito forte, que está se preparando muito bem. Acho que a tranquilidade nos momentos difíceis e a energia que Bárbara e eu tivemos em quadra foi fundamental. Gostamos demais do Superpraia, e gostamos muito de jogar em João Pessoa. Vencer aqui é tudo de bom – comemorou Ágatha após o ouro.

Bárbara Seixas também lembrou o trabalho da comissão técnica após a conquista, destacando que a dupla fez um planejamento para estar no ápice perto dos Jogos.

– Queria agradecer muito a minha parceira e também nossa comissão técnica. Eles são fundamentais quando entramos em quadra. É um trabalho de muitas pessoas que acaba representado por nós. João Pessoa sempre tem um astral, uma energia maravilhosa. A gente se sente em casa jogando aqui – completou Bárbara.

A final foi marcada pela alternância de domínio das duplas e constante equilíbrio. Os saques de Larissa/Talita, muito efetivos na semifinal, acabaram não se repetindo na decisão. Além disso, o bom desempenho de Ágatha, anotando quatro pontos de bloqueio, colaborou no triunfo.

Com o final do calendário nacional, agora as duplas brasileiras se preparam para o Circuito Mundial. O primeiro compromisso acontece no Grand Slam de Moscou (Rússia), de 24 a 29 de maio. Serão ainda cinco eventos até os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

O Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2015/2016 passou por oito cidades de quatro regiões diferentes (Brasília, Contagem, Goiânia, Bauru, Curitiba, Niterói, Natal e Fortaleza). A estrutura para cerca de mil pessoas, com entrada franca, encantou torcedores ao longo de nove meses.

O Superpraia encerrou a temporada 2015/2016 do calendário nacional com as 14 melhores duplas do ranking, além de dois times convidados. A premiação para as duplas campeãs nos dois naipes é especial, com R$ 87,9 o dobro de uma etapa do Circuito Brasileiro.

A medalha de bronze ficou com Ângela e Rachel, que superaram Duda/Elize Maia por 2 a 0 (21-19 e 21-13).