icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
02/07/2013
10:32

O Governo de Cristina Kirchner é mal visto por boa parte da população da Argentina, que condena o velho modelo do populismo e o enriquecimento da tradicional família política. Entretanto, mesmo estando com muitos problemas sociais e aumento de violência, Rosário continua respirando ares de puro amor à pátria.

Por onde se vá no centro da cidade, o sol característico da bandeira tenta iluminar uma cidade com ambiente cinzento. Seja nos restaurantes, nas sacadas dos prédios ou nas traseiras dos taxis, o símbolo da pátria marca presença.

Em tempos de manifestação no Brasil, o que parecec é que o povo argentino só necessitaria de uma fagulha - no caso brasileiro, foi a chegada da Copa das Confederações - para soltar os cachorros e ir para as ruas. Claro que há o lado pró-Governo, mas muitos torcedores dos rivais Newell's e Central se unem para apontar, na mesma direção, as dificuldades de se viver na cidade rosarina.

Ao chegar ao centro do município, cerca de 30 quilômetros do Aeroporto Internacional Islas Malvinas, há uma nítida evolução na paisagem, de cidade do interior para um grande centro. Mas, se as moças são belas, os prédios antigos e as ruas desertas deixam Rosário como uma cidade que viveu dias melhores.

Uma grande preocupação é em relação à violência crescente na cidade. Perto da meia-noite, o comércio está praticamente todo fechado e alguns restaurantes funcionam, mas com gradis em suas portas. Violência essa que é reflexo da economia em frangalhos, causando a alimentação de uma pobreza vigente. Não é difícil encontrar pessoas portanto lanternas para vasculhar o lixo público.

E, se o futebol é massa de manobra do Governo Kischner (vide a 'estatização' dos direitos de TV dos campeonatos argentinos), que se prepara para as eleições de outubro, o mesmo esporte acaba sendo um grito de identidade para os rosarinos. Um exemplo disso é a foto acima, no qual um muro foi pichado com os dizeres NOB (Newell's Old Boys), na comemoração do título do Torneo Final 2013.

O Governo de Cristina Kirchner é mal visto por boa parte da população da Argentina, que condena o velho modelo do populismo e o enriquecimento da tradicional família política. Entretanto, mesmo estando com muitos problemas sociais e aumento de violência, Rosário continua respirando ares de puro amor à pátria.

Por onde se vá no centro da cidade, o sol característico da bandeira tenta iluminar uma cidade com ambiente cinzento. Seja nos restaurantes, nas sacadas dos prédios ou nas traseiras dos taxis, o símbolo da pátria marca presença.

Em tempos de manifestação no Brasil, o que parecec é que o povo argentino só necessitaria de uma fagulha - no caso brasileiro, foi a chegada da Copa das Confederações - para soltar os cachorros e ir para as ruas. Claro que há o lado pró-Governo, mas muitos torcedores dos rivais Newell's e Central se unem para apontar, na mesma direção, as dificuldades de se viver na cidade rosarina.

Ao chegar ao centro do município, cerca de 30 quilômetros do Aeroporto Internacional Islas Malvinas, há uma nítida evolução na paisagem, de cidade do interior para um grande centro. Mas, se as moças são belas, os prédios antigos e as ruas desertas deixam Rosário como uma cidade que viveu dias melhores.

Uma grande preocupação é em relação à violência crescente na cidade. Perto da meia-noite, o comércio está praticamente todo fechado e alguns restaurantes funcionam, mas com gradis em suas portas. Violência essa que é reflexo da economia em frangalhos, causando a alimentação de uma pobreza vigente. Não é difícil encontrar pessoas portanto lanternas para vasculhar o lixo público.

E, se o futebol é massa de manobra do Governo Kischner (vide a 'estatização' dos direitos de TV dos campeonatos argentinos), que se prepara para as eleições de outubro, o mesmo esporte acaba sendo um grito de identidade para os rosarinos. Um exemplo disso é a foto acima, no qual um muro foi pichado com os dizeres NOB (Newell's Old Boys), na comemoração do título do Torneo Final 2013.