Léo Saueia e Russel Dias
30/09/2016
06:00
Santos (SP)

Quando a fase é boa, geralmente todos caminham juntos. Não é o caso do Santos, quarto colocado no Brasileirão e vivo nas quartas de final da Copa do Brasil. Apesar dos resultados positivos, o time tem sofrido com críticas devido à recente queda de rendimento.

O incomum, entretanto, é que as reclamações vêm dos dois lados. Em meio às divergências, os jogadores deixaram o campo diante do Inter irritados com as vaias recebidas, mesmo após garantirem a vitória por 2 a 1 no jogo de ida da Copa do Brasil.

Na arquibancada, a insatisfação ganhou eco. Afinal, o Peixe abriu vantagem de 2 a 0 após um primeiro tempo muito ruim e ainda permitiu um gol do Inter quase no fim.

Durante a partida, as críticas, antes restritas às redes sociais, deram as caras nos camarotes da Vila, logo acima do banco de reservas. O alvo foi o técnico Dorival Júnior.

O treinador, em contrapartida, cobrou maior público no Alçapão, já que apenas 6.592 foram apoiar o time em um jogo decisivo de mata-mata.
A média de público tem sido uma das queixas do elenco. O Santos é só o 11 com maior média no Brasileirão, com 12.610 torcedores por jogo. Se contados apenas as partidas na Vila Belmiro, a média cai para 8.799.

Já os apoiadores do Alvinegro contestam o valor cobrado pelos ingressos. Embora a Vila não ofereça as comunidades típicas de uma arena, a diretoria do Santos cobra, em média, o preço de R$ 41 pelo ingresso, o que significa o quarto ingresso mais caro do Campeonato Brasileiro, atrás apenas dos rivais Corinthians e Palmeiras e do Flamengo.

O programa de sócios do clube também desagrada aos torcedores santistas, principalmente na hora de comprar entradas pela internet, uma vez que o sistema do Sócio Rei apresenta problemas frequentes.

– A torcida deveria comparecer mais, no Pacaembu costuma lotar mais. Os jogadores ficam tristes por isso, a Vila sempre lotava antes – comentou o volante Thiago Maia.

Como em toda relação de amor, só o diálogo pode resolver o problema. Dormir brigado não vai ajudar...

"Nossa torcida vaiou em um jogo em que nós vencemos", Luiz Felipe, após o duelo com o Inter na Vila
"Poderíamos ter tido um público bem melhor. Um público que tomasse a Vila e fizesse uma pressão maior do que nós vimos aqui", 
Dorival Júnior, também na quarta-feira
"Chega a ser ridículo (algumas críticas ao Dorival). Brigamos por tudo que a gente pode. Acho que é hora de o torcedor abraçar", Victor Ferraz, sobre críticas a Dorival