Felipe Domingues 
14/08/2016
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Conquistar uma medalha olímpica é uma das tarefas mais difíceis no mundo esportivo. Por acontecer de quatro em quatro anos, a competição tende a ter grandes atletas em fases distintas e, dessa forma, vários campeões diferentes. Um homem, porém, pode entrar para a história do tênis mundial como o único bicampeão olímpico em simples (masculino ou feminino): Andy Murray.

O britânico, que está na decisão dos Jogos do Rio de Janeiro neste domingo, recebeu a medalha de ouro em Londres (ING), em 2012, após superar o suíço Roger Federer na grama de Wimbledon. No Brasil, ele enfrenta o argentino Juan Martín del Potro, que também já conquistou uma medalha olímpica, com o bronze na Inglaterra.

- Significaria muito para mim (ser bicampeão). Não é uma coisa fácil, até por isso nunca foi feito antes, mas eu darei o meu melhor. Já tenho uma medalha garantida, mas o meu objetivo é conquistar o ouro. Farei tudo o que puder para isso acontecer - comentou Murray.

Em toda a história olímpica do tênis, disputado em 14 Olimpíadas, entre 1896 e 1924, e 1988 até hoje, apenas seis tenistas conseguiram duas medalhas em Jogos. Desses, apenas dois foram campeões: o sul-africano Charles Winslow, em Estocolmo (SUE), em 1912, e a alemã Steffi Graf, em Seul (COR), em 1988.

Na disputa pelo terceiro lugar, o espanhol Rafael Nadal também pode entrar para esse grupo, caso vença o japonês Kei Nishikori. Isso porque o tenista já possui um título olímpico, em Pequim (CHN), em 2008. Na final, Del Potro, por sua vez, já está entre os multi-medalhistas.

Em uma das melhores fases de sua carreira, o britânico Andy Murray terá nesse domingo, por volta das 15h30, uma chance única em suas mãos: reescrever a história olímpica e colocar seu nome de vez na galeria dos maiores tenistas de todos os tempos. 

Confira a relação dos tenistas de simples com mais de uma medalha olímpica:

Charles Winslow (AFS)
Ouro em Estocolmo (SUE), em 1912, e Bronze na Antuérpia (BEL), em 1920.
.............................
Kitty McKane (GBR)
Bronze na Antuérpia (BEL), em 1920, e em Paris (FRA), em 1924
.............................
Steffi Graf (ALE)  
Ouro em Seul (COR), em 1988, e prata em Barcelona (ESP), em 1992
.............................
Arantxa Sánchez (ESP) 
Bronze em Barcelona (ESP), em 1992, e prata em Atlanta (EUA), em 1996
.............................
Elena Dementieva (RUS) 
Prata em Sydney (AUS), em 2000, e ouro em Pequim (CHN), em 2008
.............................
Fernando González (CHI)
Bronze em Atenas (GRE), em 2004, e prata em Pequim (CHN), em 2008