Leonardo Martins e Rafael Pereira
27/12/2016
06:30
Rio de Janeiro (RJ)

Tatuagens pelo corpo, cabelo raspado dos lados e muita marra em campo. Esse poderia ser o perfil de qualquer boleiro da atualidade, mas estamos falando de MC Livinho, principal nome do amistoso que rolou este mês entre Santos 2002 x Santos 1995, onde marcou cinco gols no sagrado palco da Vila Belmiro. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o músico, de 22 anos, revelou seu lado boleiro e o sonho de ser jogador de futebol no passado, antes de virar músico.

- Era um dos meus sonhos. Porém, na música me realizei, o futebol é o esporte que mais gosto. Sempre joguei no bairro onde morava e isso acabou virando um hábito, e todas as segundas jogamos em um campo society com a rapaziada do escritório - afirmou o cantor.

A atuação do músico levou os mais de três mil expectadores da Vila Belmiro ao delírio e rendeu muitos elogios como de Narciso, ex-jogador do Santos:

- Me surpreendi muito com o Livinho. Tem potencial o garoto. Foi o nome do jogo - afirmou o ídolo santista na saída do gramado.

CANTOR BRILHOU DURANTE AMISTOSO

Corintiano roxo, o funkeiro foi direto ao ponto quando falou sobre o time de coração:

- Como dizem todos os corintianos: Ser Corintiano não se explica, nasce - disse o cantor, que por conta da agenda, não tem tempo para acompanhar o time no estádio.

E parece que o mundo da música está repleto de jogadores em potencial. Outro nome que brilha nos campos é o cantor Wesley Safadão. Questionado se toparia um desafio no mundo da bola, Livinho afirmou que esse duelo iria acontecer, mas um problema na agenda atrapalhou.

- Quando falamos em relação a jogo não podemos prever qual vai ser o melhor ou pior, sobre o Safadão ele é um excelente músico, este "desafio" ia até acontecer semana passada porém tive um compromisso no Hospital do Câncer e não pude ir ao jogo que aconteceu em Itu (interior de São Paulo), até peço desculpas por não ter comparecido. E no final de tudo somos amigos e amamos futebol e a música.