Eduardo Mansell e Vinícius Perazzini
17/06/2016
07:55
Rio de Janeiro (RJ)

Muito antes do 7 a 1, outro time já protagonizava derrotas vergonhosas na TV. Porém, elas alegravam as noites de terça-feira do torcedor brasileiro. O Tabajara Futebol Clube entrou para a história como um dos maiores sucessos do programa Casseta & Planeta, Urgente!. Febre no início dos anos 2000 e exibido até 2010, o quadro mostrou vexames memoráveis do Aurirroxo, autointitulado "Pior Time do Mundo", que perdeu até mesmo para um time de botão. Era uma forte sátira à crise nos clubes brasileiros e aos seus dirigentes.

Tabajara
Escalação do Tabajara Futebol Clube. Time jogava (?!) no sistema 4-4-2

Uma vaca era a craque do time e dividia o ataque com o rebelde/mimado Marrentinho Carioca, interpretado por Bussunda. Nesta sexta-feira, data na qual completam-se dez anos da morte do humorista, amigos relembram o surgimento do Tabajara FC e fazem um paralelo entre as piadas realizadas no quadro e a realidade atual do futebol nacional.

Beto Silva, que vivia o jogador Wanthuyrson no Tabajara FC, destacou a modernidade do personagem de Bussunda.

- O Tabajara era o pior time do mundo, perdia de todo mundo né. Hoje seria dirigido pelo Dunga, por exemplo. O Bussunda fazia o Marrentinho Carioca, que é bem atual. Hoje vemos os jogadores todos marrentos, de fone - disse.


Cláudio Manoel interpretava o presidente do Tabajara FC, Doutor Barrosinho. Ele comentou que o quadro foi pensado por Bussunda e recordou uma passagem ao lado do amigo.

- O Tabajara foi uma ideia do Bussunda. Ele era um cara que respirava futebol e um dia chegou com essa ideia de fazer um quadro com o pior time do mundo. Aí começamos a conversar e deu certo. Ele sabia tudo de futebol. Lembro que pouco antes dele morrer, já na Alemanha, a gente passou por um lugar que tinha um telão transmitindo um jogo da Alemanha contra uma seleção africana e ele mandou eu olhar o camisa 8 do time africano, porque ele tinha comido a bola em um torneio africano sub-20. Falei: 'P.., você está de sacanagem né? F... nem pensar né?" - lembrou Cláudio Manoel.

As muitas derrotas do Tabajara FC eram narradas pelo locutor Jabaculemos, interpretado por Helio de la Peña. Ele destacou o sucesso do personagem Marrentinho Carioca, de Bussunda, como fundamental para o quadro ter caído nas graças do povo:

- A ideia era fazer um time que não ganhasse de ninguém, que fosse o pior time do mundo. Aí trabalhamos nisso e o que nos gerou mais destaque foi criar a figura do Marrentinho Carioca. Na minha opinião, é até hoje o tipo de jogador que mais se forma no Brasil.