LANCE!
18/02/2016
15:57
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de quase quatro anos, Flamengo e Ronaldinho Gaúcho entraram em acordo na Justiça. Na última quarta-feira, a juíza Daniela Valle da Rocha Muller, da 9ª Vara do Tribunal do Trabalho do Rio de Janeiro, homologou o acordo entre as partes, no qual o clube terá que desembolsar R$ 17 milhões ao atleta. O pagamento será dividido da seguinte forma: uma parcela de R$ 5 milhões e outras dez de R$ 1,2 milhões. A verba virá do Ato Trabalhista.

- O Flamengo e o Ronaldinho chegaram a um acordo para por fim aos três processos que mantinham na Justiça do Trabalho. Nenhum dinheiro do orçamento do clube será empregado. Todo ele virá do Ato Trabalhista, ou seja, receitas que o clube já recolheu da Justiça do Trabalho justamente para esses casos. Então isso não terá nenhum impacto na receita do clube - comentou o vice jurídico rubro-negro, Flávio Willeman.

Quando deixou o clube, em 2012, Ronaldinho entrou com três processos diferentes e, no total, o pedido se aproximava de R$ 50 milhões, algo que o Flamengo tentou diminuir nos últimos anos e conseguiu nesta semana. Inicialmente, a diretoria rubro-negra queria pagar no máximo R$ 15 milhões, algo que não foi aceito pelo jogador. Agora, foi feito o acordo e o clube vibra.

- Foi extremamente vantajoso, tendo em vista o valor que era pretendido e o valor que encontramos como o devido. Então, o Flamengo está dando mais um passo para se livrar das pendências financeiras do passado para que no futuro próximo possa ter situação econômica e financeira equilibrada, livre de qualquer penhora por parte dos seus credores - disse o vice jurídico.


Ronaldinho chegou ao Flamengo em 2011 como uma das principais contratações do futebol brasileiro nos anos 2000. Com a camisa rubro-negra, ele disputou 74 jogos, marcou 28 gols e conquistou o Campeonato Carioca 2011, além de garantir a vaga na Libertadores 2012. Depois de 15 meses, deixou o clube por conta de salários atrasados e acordos não cumpridos.