Felipe David
07/11/2016
08:00
Rio de Janeiro

Definitivamente Zé Ricardo não está satisfeito com as finalizações dos jogadores do Flamengo no returno do Campeonato Brasileiro. Em especial no clássico contra o Botafogo, sábado, que terminou 0 a 0 no Maracanã, e deixou o time mais distante do hepta. De acordo com o  treinador rubro-negro, nos momentos em que a equipe jogou bem e dominou o adversário, faltou capricho nas finalizações a gol.

- A gente cria, organiza o ataque para finalizar. Faltou, sei lá, um pouquinho de capricho, calma. Não tenho que reclamar do grupo, que treinou bem. Viemos confiantes. A proposta precisou mudar um pouquinho e trabalhamos com dois jogadores de área. Sabemos que ficamos expostos. Meu papel hoje é enaltecer o grupo e continuar trabalhando. Às vezes a sorte dá uma piscada para o outro lado. Esperamos que nessa reta final possamos contar com ela. Merecemos um fim de ano bom - destacou Zé Ricardo.

MARCA NEGATIVA NO RETURNO

O clássico diante do Botafogo foi marcado por uma estatística negativa para o Rubro-Negro. Ao longo de toda a partida, o Flamengo conseguiu apenas um chute certo ao gol contra 12 finalizações erradas. Números que assustam, apesar do domínio territorial. Afinal, foi o pior aproveitamento do time no returno do Brasileirão, superando, assim, a marca negativa atingida em agosto
na derrota por 1 a 0 para o Sport, na Arena Pernambuco. Na ocasião o time de Zé Ricardo também acertou apenas um chute a gol, porém foram dez finalizações erradas. Números que nem de longe correspondem a um postulante ao título.

OPINIÕES DIVIDIDAS ENTRE OS COLUNISTAS DO LANCE!

As finalizações erradas vem tirando o sono de Zé Ricardo. Contra o Botafogo foram 12 chutes errados e apenas um certo. Quantidade bem expressiva, visto que o Rubro-Negro ainda almeja a conquista do título.

Os colunistas do LANCE! não poderiam deixar de analisar a situação: afinal, a finalização é o único problema do time? Para João Carlos Assumpção, o técnico rubro-negro está equivocado:

- Discordo do Zé Ricardo. Para ser campeão o Flamengo não tem que melhorar apenas nas finalizações. O time vem pecando na ligação meio-campo e ataque. Mas principalmente conseguir os resultados, e torcer muito contra o favorito Palmeiras.

Os demais colunistas ouvidos defenderam o posicionamento do técnico.

- O problema está nas finalizações, assim como nos passes. Algo que, por sinal, não é defeito apenas do Flamengo neste campeonato, mas de todos os times sem exceção. Ele está certo - opina José Luiz Portella.

Eduardo Tironi também concordou com o raciocínio de Zé Ricardo:

- Acho que o Fla precisa, sim, melhorar suas finalizações. Em vários jogos o time teve o domínio territorial, mas não venceu porque não matou o jogo. Guerrero até diminuiu o problema, mas agora já não marcou.

COM A PALAVRA: Athirson (Ex-jogador do Flamengo)

"Não vejo apenas pelo lado das finalizações erradas. Se eu fosse o gerente do clube escolheria outras opções. O Robinho, por exemplo, é o mesmo custo do Guerrero e rende mais em campo. Conheço Guerrero desde a época em que ele jogava na Alemanha. É voluntarioso, bom jogador, mas todos sabiam que ele não faria gols em todos os jogos. O Damião é eterna aposta. Emerson Sheik tem muita qualidade, mas sofre com lesões e por já não ser jovem, seu tempo de recuperação é mais demorado."