Fellipe Lucena
17/07/2016
18:05
São Paulo (SP)

O Palmeiras não vencia o Internacional no Beira-Rio desde dezembro de 1997, quando Gabriel Jesus tinha só oito meses de vida. O enorme tabu, que já durava 14 partidas, acabou neste domingo: 1 a 0 para o líder do Campeonato Brasileiro, gol de Erik. Os gaúchos, que estrearam o técnico Paulo Roberto Falcão, já não vencem há sete rodadas no torneio.

O Verdão agora tem 32 pontos ganhos, três a mais que o rival Corinthians, que ficou no empate com o São Paulo. O Grêmio, que tem 27 pontos, ainda joga neste domingo contra o Sport, fora de casa.

O Palmeiras exibiu ao menos duas características fundamentais para quem quer ser campeão: não se intimidou com o terreno inimigo e soube usar a força de seu elenco. Basta dizer que Erik, que ganhou a vaga de Dudu, que dessa vez começou no banco, abriu o placar dez minutos depois do apito inicial.


Após o cruzamento de Cleiton Xavier e o desvio de Gabriel Jesus, a bola se ofereceu na entrada da área para quem estivesse mais disposto a encontrá-la. William estava muito mais próximo da jogada, mas nem viu quando Erik tomou sua frente e bateu rasteiro para superar o estreante Marcelo Lomba.

O lance do gol retrata bem o primeiro tempo, com o Palmeiras em alta voltagem e o Colorado encontrando imensa dificuldade para engatar a segunda marcha. Gabriel Jesus teve duas ótimas chances, sendo a melhor delas com o placar ainda zerado, em um toque por cobertura que por pouco não entrou. Róger Guedes também poderia ter feito o seu. O Inter, que passou os primeiros 45 minutos sem ameaçar Fernando Prass, saiu no lucro.

Os mandantes voltaram do intervalo com Valdívia no lugar de Andrigo e transportaram o jogo para o campo do Palmeiras. Ganhar espaço, porém, não significou criar chances claras para empatar. A melhor talvez tenha sido a de Rodrigo Dourado, que acertou a parte externa da rede aos dez minutos da etapa final.

Falcão lançou à frente com as entradas de Anderson e Ariel, centroavante grandalhão cuja presença fez as jogadas aéreas se transformarem na principal alternativa de jogada. Cuca colocou Dudu, Rafael Marques e Leandro Pereira, jogadores de características ofensivas, mas todos eles se juntaram a gigantes como Thiago Santos e Zé Roberto para ajudar a proteger a vantagem.

Deu certo. O Inter reclamou de um lance pelo alto em que Zé Roberto acertou as costas de Ariel dentro da área. André Luiz de Freitas Castro não considerou pênalti e a vitória palmeirense, justa, não foi ameaçada.


FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL X PALMEIRAS


Data: 17/7/16 - 16h
Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Kleber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
Público/Renda: 27.293 pagantes/ R$ 774.870,00
Cartões amarelos: Raphinha, Paulão, Raphina e Ariel (INT); Gabriel Jesus e Thiago Santos (PAL)
Gols: Erik, aos 10'/1ºT (0-1)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Paulão, Ernando e Raphinha; Fernando Bob (Ariel - 37'/2ºT), Rodrigo Dourado, Andrigo (Valdívia - Intervalo) e Gustavo Ferrareis (Anderson - 25'/2ºT); Eduardo Sasha e Vitinho. Técnico: Falcão.

PALMEIRAS:
Fernando Prass, Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Cleiton Xavier (Dudu - 13'/2ºT); Erik (Rafael Marques - 18'/2ºT), Róger Guedes (Leandro Pereira - 41'/2ºT), e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.